• 04 nov 2009
  • Postado por Tiago

“Isso vai dar problema”

Ministro Nelson Jobim (Defesa), sobre o acordo político entre PMDB e PT para 2010

Petista dos dólares de Cuba quer ‘indenização’

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça analisa amanhã (5) o pedido de indenização de Vladimir Poleto, 53, ex-assessor de Antonio Palocci na prefeitura de Ribeirão Preto (SP) e quase indiciado na CPI dos Bingos, em 2005. Poleto também afirmou e depois negou à revista Veja haver transportado US$ 1,4 milhão doados por Cuba à campanha de Lula, em 2002. Ele disse que estava “bêbado” durante a entrevista.

É segredo?

A anistia a Poleto parece um assunto incômodo: o MJ tentou despistar negando que o caso estivesse, como está, na pauta desta quinta.

A fila anda

Ex-sindicalista, Vladimir Poleto tinha oito anos em 1964 e engrossa a lista de ex-assessores diretos de Lula e aloprados “vítimas da ditadura”…

Na poeira do tempo

Com o advogado Rogério Buratti e o ex-secretário Ralf Barquette, o hoje consultor Vladimir Poleto era do “trio das encrencas” de Palocci.

Outro ex-sindicalista

O último anistiado, como revelou a coluna, foi o presidente do Sebrae Paulo Okamoto, amigo e tesoureiro de Lula, também com 53 anos.

Acordo governo-Varig fica para 2010

Um triste Natal para ex-funcionários e pensionistas do fundo Aerus: prometido em maio, foi adiado pela terceira vez o acordo da Advocacia-Geral da União que minoraria o passivo trabalhista da Varig: trata-se de R$ 9 bilhões de defasagem tarifária do Plano Sarney e envolve outras aéreas. O governo topou após a Transbrasil ganhar no STF. Ontem, cálculos à mão, não se entendeu no Senado com os sindicalistas.

No escurinho

Faltou luz por quase duas horas ontem pela manhã, na Câmara. O apagão ocorreu na véspera da votação dos salários dos aposentados.

Aumentou

Pesquisa do Ibope feita há um mês no DF indicava uma diferença de 10% entre José Roberto Arruda e Joaquim Roriz. Subiu para 12%.

Senadores paulistas

A aliança PT-PCdoB, em São Paulo, negocia uma chapa ao Senado formada pelo senador Aloizio Mercadante e o deputado Aldo Rebelo.

Cemig na Ampla

A assessoria da Ampla, empresa de energia do interior fluminense, ignora os entendimentos da Cemig com os controladores da espanhola Endesa, para a compra da empresa. Oficialmente, a Ampla nega a negociação, confirmada à coluna pelo governador mineiro Aécio Neves.

Plano C, de Ciro

Especialistas em pesquisa aconselham o presidente Lula a pensar no “plano B”, alternativo à candidatura presidencial de Dilma Rousseff. Na verdade, o “plano C”, de Ciro Gomes (PSB). Ela continua patinando.

Lula, o mascate

Jornalistas franceses que acompanham a negociação dos caças de combate Rafale atribuem ao preço o impasse com a França: Lula já decidiu comprá-los, mas por menos. E os franceses relutam.

Aqui não fico…

Informado de que Jader Barbalho (PMDB-PA) pode voltar ao Senado em 2010, Pedro Simon (PMDB-RS) pareceu aliviado. Com a própria decisão, revelada aqui, de abandonar a política ao final do mandato.

Fome e estiagem

Como Lula vive mais no exterior, não deve saber que mais de cem municípios do Piauí sofrem os efeitos da seca. Os prefeitos já pediram cerca de 30 mil cestas básicas, mas, até agora, nada foi liberado.

Sem moleza

Quem quiser moleza não vai prosperar na embaixada em Berlim. O embaixador Everton Vargas está de olho no velho truque da remoção para fazer doutorado, com direito a flanar na Alexanderplatz.

Mudança na Net

Apos quase 10 anos, o canal Shop Tour perdeu para a TV Mais seu canal na Net São Paulo, e vai sair do ar no dia 30. A Mix TV tentará assumir o posto de principal canal de televendas do País.

Polêmica à vista

Especialistas discutem amanhã e dia 6, em Brasília, qualidade e trivialidade de patentes e acesso da população aos remédios no IV Seminário Internacional “Patentes, Inovação e Desenvolvimento”.

Nossa grana

A Presidência gastou mais de R$ 11 mil com transceptores portáteis e veiculares da Motorola para o Palácio do Planalto.

PODER SEM PUDOR
Mato sem cachorro

Exilado nos Estados Unidos, no início dos anos 30, Washington Luiz ficou sabendo que Getúlio Vargas, que o depôs, nomeara para chefiar a polícia o mesmo Coriolano de Góes que o serviu em seu governo, no mesmo cargo. Washington Luiz sorriu:

– Este Getúlio está perdido. Caçando com meus cães, vai acabar como eu: num mato sem cachorro.

  •  

Deixe uma Resposta