• 07 nov 2009
  • Postado por Tiago

“A única hipótese é o policial ganhar o suficiente para ficar tranquilo”

Presidente Lula, sobre ‘a única saída’ para PMs não receberem ‘propina da bandidagem’

Governo vê conspiração contra o Enade

O governo federal suspeita que faculdades privadas, mal avaliadas no Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), estão por trás das tentativas de desacreditar o provão, lançando suspeitas de “vazamento”. Duas “denúncias” se revelaram falsas, em Três Rios (RJ) e na Paraíba. A prova será aplicada domingo (8) a mais de 1 milhão de alunos, e interessa à educação. Só não interessa a faculdades picaretas.

Xis da questão

Uma faculdade bem avaliada no Enade pode obter autorização para se expandir e até obter financiamentos generosos do BNDES.

Primeiro

Em Três Rios (RJ), um policial rodoviário e sua notável capacidade de mobilização da mídia nacional “flagrou” um transporte legal de provas.

Insólito zelo

Na Paraíba, um zeloso servidor da receita local suspeitou de um malote e denunciou ao País um inexistente “vazamento” da prova do Enade.

Desconfiança

Sobre tentativas de desacreditar o Enade, o ministro Fernando Haddad (Educação) admite: “Há mais objetos no ar que aviões e pássaros…”

O bicho que deu a suspeita de corrupção no Rio

Um habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça livrou de processo na Justiça Militar ex-deputado estadual Álvaro Lins, ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro nos governos dos Garotinhos. Também foi beneficiado pela decisão o ex-comandante da Polícia Militar, coronel Milan, e outros 42 oficiais. Todos foram absolvidos da acusação de supostamente receberem propina do jogo do bicho, em 1998.

Volta à escola

No DF, a população retorna em massa à escola pública. Só este ano, para atender a demanda, o governo teve de construir 23 novas escolas.

Voto Certo

Será lançado em Brasília, quarta-feira (11), o site www.votocerto.com, um portal completo sobre as campanhas eleitorais no Brasil.

Boas novas

Para a empresa americana de tecnologia da informação Cognizant, o mercado latino-americano vai dobrar de tamanho nos próximos três anos.

Lula, a missão

Tudo indica que após “Lula, filho do Brasil”, virá “Lula, filho de alguma coisa”, dada a pressa do governo de instalar cinemas em 1.777 municípios com o projeto Cinema Cidade. Ou virá “Dilma, minha filha”?

Calcanhar de Arruda

O governador do DF, José Roberto Arruda, vai se afastar do cargo por um mês para se submeter a uma cirurgia no calcanhar, semelhante à que afastou dos gramados o goleiro Rogério Ceni, do São Paulo.

O mistério permanece

Após uma estranha demora de mais de 70 dias, a Polícia Civil do DF concedeu a primeira coletiva sobre o assassinato do ex-ministro do TSE, José Villella. Ao contrário do que a própria polícia divulgava, as fotos do crime mostram uma cena brutal de luta e resistência das vítimas.

Não é comigo

O consultor-geral do Pará, Carlos Botelho, também é réu na ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público no processo dos kits escolares de R$ 40 milhões sem licitação. Ele deu o ok.

Contagem macabra

Criticando a crescente violência no Rio, o jornal inglês The Guardian acredita que “milhares vão morrer antes dos Jogos Olímpicos de 2016”.

E fala de um novo tipo de bandidos: os traficantes evangélicos.

Praga carioca

Os moradores do Recreio, zona oeste do Rio, não veem a hora de se livrarem da Light: apagões duram horas, quase todo dia. O “chat” para reclamações na Agência Nacional de Energia Elétrica é para inglês ver.

Sardinha & brasa

O prefeito de Guarulhos (SP), Sebastião Almeida (PT), venceu a queda de braço com o ex-ministro da Previdência Luiz Marinho, prefeito de São Bernardo, para sediar o Encontro Nacional de Prefeitos e Vice, neste sábado, com a presença da primeira-candidata Dilma Rousseff.

Tudo a ver

A Rede Globo renovou o contrato com a Disney Corp. e manteve a exclusividade de programas infantis como Hannah Montana, Jonas e desenhos animados. O valor do contrato não foi divulgado.

Perguntar não afoga

O que é melhor: capivaras nadando no Congresso, ou um Congresso que, ao final do ano, nada?

PODER SEM PUDOR

A vez dos inválidos

Ao embarcar certa vez para São Paulo, o então ministro da Previdência, atual presidente do PT, Ricardo Berzoini, chamou a aeromoça para reclamar de uma senhora, a seu lado, cuja perna engessada o incomodava. Contrariado, aceitou sentar-se na poltrona da frente, entre dois idosos, que também detestaram a companhia. O ex-deputado Leodegar Tiscoski (PP-SC) comentou em voz alta, arrancando gargalhadas dos demais passageiros:

– Não bastasse maltratar velhinhos, só faltava querer maltratar uma inválida!

  •  

Deixe uma Resposta