• 27 nov 2009
  • Postado por Tiago

“Aqui no Brasil a gente fala menos e faz mais”

Presidente Lula, que quer mostrar aos estrangeiros que sabemos tomar conta da Amazônia

Governo Lula manda espião para Buenos Aires

A Casa Civil e o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República publicaram ato, no Diário Oficial, designando um servidor, identificado apenas pela matrícula nº 21195, como “Adido Civil” à embaixada do Brasil em Bueno Aires. Esse artifício objetiva proteger a identidade dele, espião da Abin, a Agência Brasileira de Inteligência. Desta vez, a identidade do agente 21195 foi preservada.

Contraespionagem

Em 2007, acabou mal a revelação do agente da Abin em Caracas: seu quarto de hotel foi revirado pela polícia secreta de Hugo Chávez.

É secreto mesmo

O governo não comenta o caso do agente 21195 para não ser obrigado a admitir que espiona um governo amigo, como o de Cristina Kirchner.

Ato de traição

Nos Estados Unidos, a divulgação do nome de um agente secreto é considerado ato de traição à pátria. E dá cadeia.

Bem pago

O cargo de adido civil na Embaixada do Brasil em Bueno Aires tem peso diplomático e rende salários de cerca de US$ 10 mil por mês.

DF: caixas misteriosas provocam desconfiança

Despertou a desconfiança de moradores da QI 8 do Lago Norte, em Brasília, a entrega de pelo menos sete grandes caixas de madeira com inscrições que denunciam sua origem: a indústria União Química e Farmacêutica S/A, fornecedora de material hospitalar. Todos ficaram com muitas pulgas atrás das orelhas: afinal, o dono da casa, Fernando Antunes, é o influente secretário-adjunto de Saúde do Distrito Federal.

Bonecos de barro

A assessoria de Fernando Antunes negou a existência das caixas, mas depois recuou. Disse que guardam “uma coleção de bonecos de barro”.

‘Piroutécnico’

O ministro Tarso Genro (Justiça) topou a “camisa-de-força”: deu por encerrada a “participação” no caso Battisti. Imagine se não fosse…

Persona pública

Dilma não fala sobre a doença nem sua peruca, agindo na contramão do vice José Alencar, que nada esconde sua luta contra o câncer.

Voando no acordo

Pensionistas do Aerus, da Varig, não foram convidados à reunião, terça (24), com a Advocacia-Geral da União, que há três anos e meio discute o acordo de defasagem tarifária de R$ 9 bilhões do plano Sarney.

Cheiro de pé

Era apelidado de “Pedro Chulé” em seus tempos de faculdade de Direito na USP, o indicado pelo governo brasileiro para pleitear o posto de diretor-geral do Escritório da ONU para o Combate ao Crime e Drogas. Pedro Abramovay é hoje secretário do Ministério da Justiça.

Pós-graduação

Minha Casa, Minha Vida, bolsa-família, bolsa-linha branca, bolsa-carro flex, quase saiu a bolsa-celular e agora surge a bolsa-móveis. É ou não é um governo bolsista da Universidade Federal do Voto?

Justiça menor

O Tribunal de Justiça de Pernambuco monitora uma suposta rede de pedofilia em São José do Belmonte, envolvendo o juiz Francisco Rodrigues (afastado), padres e policiais militares. Um horror.

Contra o tráfico

O ministro das Forças Armadas dominicano, general Rafael Peña, informou que dois dos oito aviões Super Tucanos que o país comprou do Brasil por US$ 90 milhões chegam até o final do ano.

Problemas econômicos

Segundo um economista do grupo americano de investimento Goldman Sachs, o real é a moeda “mais supervalorizada” do mundo, crescendo 34% no ano. Mesmo com a cobrança do IOF ao capital estrangeiro, o real não parou de valorizar, o que pode trazer problemas econômicos.

Melhor uso

A montanha de dinheiro para tocar o projeto do trem-bala Rio-São Paulo, que exige parceria privada, compraria 40 Air Force 51. Ou garantiria a segurança do Rio nos próximos vinte anos.

Como a coluna propôs

A ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) vai tirar a peruca “antes do Natal”. Avisou ontem a um jornalão, dois dias após esta coluna sugerir que rejuvenesceria e humanizaria a imagem sem o artifício.

Habla com él

Lula deve estar mordido com o Supremo de Honduras, que confirmou a deposição de Manuel Zelaya. Se pudesse dar a última palavra…

PODER SEM PUDOR

Ao pé da letra

Monoglota convicto, o ex-prefeito de São Mateus (ES), Amocim Leite, durante viagem aos Estados Unidos, resolveu traduzir o próprio nome ao – digamos – “pé da letra”. Apresentava-se assim:

– Muito prazer, meu nome é I love Yes Milk…

  •  

Deixe uma Resposta