• 28 nov 2009
  • Postado por Tiago

“Ele [Tarso] acabou por usurpar a competência de outros órgãos”

Presidente do STF, Gilmar Mendes, ao criticar a atuação de Tarso Genro no caso Battisti

Escândalo no DF pode ajudar ex-governador

O escândalo revelado ontem pela Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, atinge a candidatura à reeleição do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), e em princípio beneficiaria seu principal adversário, o ex-governador Joaquim Roriz (PSC). Mas o pivô do caso, o ex-delegado da Polícia Civil e atual secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, é aliado tradicional de Roriz.

Conhecidos

No governo Roriz, Durval Barbosa protagonizou o escândalo da Operação Megabyte, sobre fraude em licitações na área de informática.

Acordão

Para amenizar sua punição, Durval fez um acordo de delação premiada com a PF. Gravou e delatou todos os envolvidos na Operação.

Se deu bem

O candidato do PT-DF Agnelo Queiroz pode ser o principal beneficiado pela operação da PF, caso Arruda e Roriz sejam de fato atingidos.

Adeus

O ministro Fernando Gonçalves (STJ), que ordenou a Operação Caixa de Pandora, está se despedindo: vai se aposentar em abril de 2010.

Battisti dispensou ajuda para refugiados

O terrorista italiano Cesare Battisti esnoba, há quase um ano, o auxílio financeiro a asilados. O refúgio, em janeiro, foi concedido pelo ministro Genro (Justiça), contrariando parecer do Comitê Nacional para os Refugiados. Battisti sequer procurou o Conare para conhecer seus direitos, como cursos profissionalizantes, saúde e educação. E também esnobou a verba da Agência da ONU para os Refugiados (Acnur).

Cai, cai bolhão

Com o anúncio da moratória ontem, Dubai, paraíso emergente da cafonália, virou Ducai. Que não desabem os horrendos arranha-céus.

Só brasileiros

A gigante brasileira Vale se uniu à Aço Cearense para inaugurar uma mina no Pará. A Vale terá 25% do negócio de US$ 750 milhões.

Extensa lista

A senadora Patrícia Saboya desistiu da reeleição. Irá concorrer a um mandato de deputada estadual com o aval do ex, Ciro Gomes (PSB).

Caça à francesa

O ministro Jobim (Defesa) chega à França nesta segunda (30) para “incrementar as relações bilaterais” etcetera e tal. De lá, segue para a Ucrânia, na comitiva do presidente Lula, que chega dia 2.

Apelou

O governador José Serra (PSDB) visitou ontem a sala dos milagres na basílica de São Francisco, em Canindé (CE). Ganhou uma fitinha e fez três pedidos, além de orar. E ainda disse adorar os nordestinos.

Demissões suspensas…

Os dois mil funcionários de Furnas ameaçados de demissão, como esta coluna informou no último dia 13, conseguiram no Tribunal Regional do Trabalho de Brasília liminar suspendendo as dispensas.

… em Furnas

O acordo para as demissões foi firmado entre Furnas e o Ministério Público do Trabalho. A primeira leva de 500 trabalhadores já seria dispensada em dezembro deste ano.

Costa do ouro

Ambientalistas estão verdes de raiva: dono de mansão em Angra dos Reis, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), autorizou novas construções na baía da Ilha Grande, ignorando órgãos técnicos.

Tão longe, tão perto

O Conselho Nacional de Justiça quer saber por que o Tribunal de Justiça do Tocantins concede tanto empréstimo consignado, entre outras irregularidades. Há juízes recebendo R$ 222 mensais. As diárias no Tribunal não especificam sequer o meio de transporte.

Exemplo

Uma leitora que teve câncer repreendeu a ministra presidenciável Dilma Rousseff (Casa Civil) a esta coluna, por não assumir a careca. Seria um exemplo para outras doentes, escreveu a leitora.

Para a melhor

Uma firma de consultoria fez uma pesquisa no estado americano do Texas (que, se fosse um país, seria a 8ª economia do mundo) onde foi constatado que o Brasil é “alvo” dos produtores de equipamentos médicos, em razão da “mudança” e “melhora” do mercado brasileiro.

Pensando bem…

…com tanto rolo, o governo Lula tinha que virar propaganda de papel higiênico.

PODER SEM PUDOR

Madeiras queimadas

Em campanha para a prefeitura de São Paulo, em 1985, Jânio Quadros foi procurado pelo seu vice, Artur Alves Pinto, com severas restrições a alguns políticos que apoiavam a candidatura. Jânio ponderou:

– Eleição, meu caro, é uma grande fogueira. Nela, há lugar para madeira de toda qualidade.

O vice não se impressionou com a imagem, e Jânio ensinou:

– Fique tranquilo: na administração, a gente separa as madeiras.

  •  

Deixe uma Resposta