• 29 dez 2009
  • Postado por Tiago

‘2009 foi mais que bom’

Lula, para quem ótimo não vale, no último ‘Café com o presidente’ do ano

Jobim põe cargo à disposição

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, e os comandantes das três Forças colocaram os cargos à disposição após o secretário de Direitos Humanos, Paulo Vanucchi, exigir a presença de Jobim na cerimônia do Programa Nacional de Direitos Humanos, semana passada. Teria ameaçado chamar os militares de “covardes”. O presidente Lula teve de intervir para evitar uma possível crise.

Passado é passado

Jobim disse ao presidente que não iria ao evento para ser coerente com sua opinião de não falar e esquecer o passado.

Solidariedade

O brigadeiro Juniti Saito (Aeronáutica) e o general Enzo Peri (Exército) prestaram imediata solidariedade ao ministro Jobim.

Emergência

O almirante Moura Neto (Marinha), que estava no Rio, foi chamado às pressas para discutir como agir em caso de referência aos militares.

Silêncio

O secretário de Direitos Humanos, que tem status de ministro, não respondeu até o fechamento da coluna.

Quer ‘voz’ na Voz do Brasil? Pague ao locutor

É do inevitável programa oficial “A Voz do Brasil” o radialista pego com a mão na botija cobrando “assessoria de imprensa” de deputados interessados em se promover. Paulo César Viana Otaran cobrou de pelo menos dez parlamentares pela inserção na “Voz”, através de uma empresa de fachada. Os deputados usavam a verba indenizatória, carimbando a propina como “divulgação em rádios”.

Ruído cativo

Apesar da má vontade da maioria dos ouvintes, o blablablá do longevo programa obrigatório tem certa audiência cativa por inércia.

Economia de letras

Entre outras conquistas, Lula saudou ontem a “ascensão das classes D e E”. Nem uma palavrinha sequer sobre a falta que faz a Educação.

Pai-fantasma

O americano David Goldman contou ontem nas TVs dos EUA que o filho Sean, 9, ainda não o chama de pai. Se é verdade, alguém o “matou”.

Magela na berlinda

O deputado Ronaldo Caiado (DEM/GO) encaminhou ontem (28) ofício ao presidente do Senado, José Sarney, pedindo que não seja assinado o relatório do deputado Geraldo Magela (PT-SP) ao Orçamento da União.

Quebra de decoro

Caiado alega que o petista descumpriu acordo de repassar as emendas às bancadas estaduais e será quebra de decoro se ocorrer. Criticou

a atitude de Magela de retirar as emendas destinadas à Copa do Mundo.

Raspa tacho

Nesta segunda, já em clima de Ano Novo, alguns deputados apareceram em Brasília para conseguir “raspas” do orçamento. O presidente Lula convocou reunião antes de assinar a previsão da gastança.

Engov e cafezinho

Os ministros Fernando Haddad (Educação), Edison Lobão (Minas e Energia) e Hélio Costa (Comunicações) superaram a “ressaca” natalina em reunião logo cedo com Lula ontem (28). O ministro Paulo Vannuchi, da secretaria de Direitos Humanos foi sortudo: ficou no fim da fila.

DEM no governo

A senadora Rosalba Ciarlini (DEM/RN) é a única candidata do DEM com reais chances de ser governadora. No DF, onde estaria praticamente certa a reeleição de Arruda, o Panetonegate estragou os planos.

Mal-me-quer

O senador Garibaldi Alves Filho (DEM/RN) vive um dilema: vai apoiar Lula e Rosalba para o governo potiguar. Não apoia nem por decreto o candidato da atual, Vilma Farias, o vice Iberê Ferreira (PSB).

Distração

A Sangari do Brasil, que recebeu R$ 12,7 milhões da Secretaria de Educação, jura que foi “erro de um funcionário do governo do DF” ao preencher nota de empenho. O CNPJ extinto em 2005 seria da Sagari.

Pensando bem…

…ao contrário de certos políticos, tire seu pé da lama: a Mega paga no Ano Novo seu maior prêmio: R$100 milhões.

PODER SEM PUDOR
Saia justa americana

Saddam Hussein provocou saia justa no Senado. João Alberto (PMDB-MA) pediu a palavra, dia desses, para atacar o governo dos Estados Unidos pela invasão do Iraque, e alertar: pode ocorrer o mesmo na Amazônia. Contou que deixou até de beber Coca-Cola e que, se dependesse dele, “essa lojinha de sanduíches” (MacDonald’s) iria à falência. Foi interrompido pelo presidente da sessão, Eduardo Siqueira Campos (PFL-TO):
– Informo ao nobre senador que se encontra aqui, a meu lado, o senador americano, democrata pela Flórida e ex-astronauta Bill Nelson…
O senador João Alberto não sabia da visita ilustre.

  •  

Deixe uma Resposta