• 15 maio 2009
  • Postado por Tiago

“Não posso me conformar com as leis brasileiras”

Deputado petista Fernando Marroni (RS), ao defender, com entusiasmo, o 3º mandato de Lula

TCU apura superfaturamento

em Abreu e Lima

Mal se iniciaram as obras da refinaria de Abreu e Lima (PE) e o Tribunal de Contas da União já suspeita de superfaturamento de mais de R$ 85 milhões. A Petrobras resiste em se explicar alegando que não pode “abrir custos” para a concorrência internacional. O TCU não foi na conversa: o ministro Valmir Campelo bloqueou os pagamentos até ser convencido de que não houve superfaturamento. As obras ainda não foram suspensas.

A desculpa

A Petrobras contou ao TCU que sondagens mal feitas em Abreu e Lima não indicaram solo argiloso, exigindo fundações reforçadas e mais caras.

Caixa preta

Outra alegação da Petrobras: seus custos “são diferentes” da tabela do DNIT, por exemplo. Mas não os explicita, nem dá satisfações ao TCU.

Caloteiro

O semi-ditador Hugo Chávez mandou a venezuelana PDVSA se associar à Petrobras em Abreu e Lima. Caloteiro, não entrou nem com 1 centavo.

Zerou

Podem tirar o cavalinho da chuva os prefeitos contavam com a reposição do Fundo de Participação dos Municípios no dia 20. O caixa está na lona.

Lula veta mudanças de Lupi no FAT

O presidente Lula vetou as alterações pretendidas pelo ministro Carlos Lupi (Trabalho) no Fundo de Amparo do Trabalhador, cuja presidência passaria a ser apenas dele, como ministro, e não mais alternadamente, de representantes de trabalhadores, empresários e governo. Lupi disse ao ministro Luiz Dulci que todos, até Lula, diziam apoiar as mudanças. “Era só da boca pra fora…”, segredou-lhe o secretário-geral do Planalto.

Olho gordo

O FAT e seus R$ 20 bilhões anuais são administrados por um conselho de representantes de trabalhadores, governo e empresários.

Opção tucana

Ao barrar a CPI contra a governadora tucana Yeda Crusius proposta pelo PT, o PMDB gaúcho indica de que lado estará na eleição estadual.

Militante

A tese do terceiro mandato para Lula ganhou novo cabo eleitoral: o ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti, prefeito de João Alfredo (PE)

Prontidão

O presidente da Câmara, deputado Michel Temer, fica de prontidão a partir deste fim de semana: durante a viagem internacional de Lula, ele assumirá o cargo em caso de impedimento médico do vice José Alencar.

Coração sangrando

O apoio do senador Romeu Tuma (PTB-SP) à CPI da Petrobras proposta pelo tucano Álvaro Dias (PR), foi recebida como uma punhalada no Planalto. Seu filho, Tuma Jr, é o Secretário Nacional de Justiça.

Alerta no dólar

O presidente do BNDES, Luciano Coutinho, adverte para a valorização do real frente ao dólar, comprometendo as exportações e as atividades produtivas voltadas para o comércio exterior.

Há vaga

A embaixada da Espanha não se desculpa pelos maus tratos a brasileiros naquele país, mas trata bem os empregados: está à procura de um cozinheiro interessado no salário de 1.911 dólares (R$ 3.977,00).

O lucro evaporou

Os acionistas do Banco do Brasil podem começar a se preparar para receber menores dividendos este ano. A queda de 29% no lucro no primeiro trimestre indica desaquecimento da escalada do setor bancário.

Farinha pouca

A base aliada do governo está indócil: não há nem sinal de liberação das emendas parlamentares. Em ano pré-eleitoral, num Congresso mal-falado, quem não mostra serviço e prestígio, fica fora do jogo.

Ouvidos moucos

Arrasta-se há anos no Tribunal Regional Federal (1ª Região) processo de revisão de benefícios do INSS. A autora, octagenária, era sexagenária quando abriu o processo, que parou na Contadoria, já com despachos do juiz. Ela escreveu à Ouvidoria do TRF, que, mouca, nem responde.

Mandou bem

O promotor Mauro Faria de Lima foi condecorado quarta-feira pela Policia Militar do DF, mas não se impressionou com o agrado: ontem denunciou por corrupção o comandante-geral da PM, coronel Antônio Cerqueira, provocando seu afastamento.

Mais quatro na lista

Além de Itaipu, só falta o presidente paraguaio e bispo Fernando Lugo se enxerir com outras represas sedutoras, como Ilha Solteira e Três Marias.

PODER SEM PUDOR

Vestais, mas nem tanto

Segundo relato do jornalista paraibano Heraldo Nóbrega, nos anos 50, “Major Senhor” era um honestíssimo prefeito de Antenor Navarro, hoje São João do Rio do Peixe, quando certa vez ouviu bradar o fazendeiro José Isidro Almeida, que sonhava em sucedê-lo, em plena feira da cidade:
– Um homem só pode ser honesto até igual a mim. Mais não pode!
Imperturbável, Major Senhor encerrou o comício improvisado de Zé Isidro:
– Deixa de besteira, Zé. Se alguém gritar ‘xô, ladrão’, eu e você puxaremos a fila!

  •  

Deixe uma Resposta