• 25 maio 2009
  • Postado por Tiago

“A antecipação (da campanha) não faz bem para os governos”

Governador de São Paulo, José Serra (PSDB), que lidera as pesquisas para 2010

‘Fogo amigo’ petista ajuda CPI da

Petrobras

Os senadores do PSDB e do DEM, que conseguiram emplacar a CPI da Petrobras, têm sido surpreendidos com a ajuda inesperada de petistas ilustres que travam briga interna, no governo, com a turma do presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli. Os petistas pró-CPI têm em comum a ligação estreita aos ministros Guido Mantega (Fazenda) e Paulo Bernardo (Planejamento), que, em público, têm criticado a CPI.

Arrogantes

Os petistas favoráveis à CPI se queixam de falta de acesso e até de “arrogância” de diretores da Petrobras.

Reunião desarmada

Nelson Jobim (Defesa) viaja hoje a Cabo Verde para reunião de colegas ministros da Comunidade de Países “desarmados” de Língua Portuguesa.

Vice Samek

Lula faz muito gosto que o amigo Jorge Samek, presidente de Itaipu, seja o vice na chapa de Osmar Dias (PDT) ao governo do Paraná.

Tucano é pinto

Nada irrita mais a Lula, nessa história da CPI da Petrobras, do que voltar a depender da atuação do senador Aloizio Mercadante (PT-SP).

Na milionária obra baiana,

manda quem pode

A empreiteira OAS parece ter ímã para encrenca. Venceu a licitação para a milionária obra da Via Portuária, em Salvador, com preço 25% menor que as demais. Mas, é claro, logo pediu reajuste no valor do contrato de… 25%. A presidente da Cia de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Conder), Maria Del Carmen, jogou duro e o governador Jaques Wagner (PT) a substituiu por Wilson Vilasboas, ex-dirigente da… OAS.

Ele também pode

Primeiro-amigo de Jaques Wagner, Cacá Dautro teve papel fundamental na substituição da dirigente da Conder, na Bahia.

Dobrou de preço

O custo inicial da obra Via Portuária, em Salvador, foi estimado em R$ 190 milhões, mas comeu fermento: pulou para R$ 380 milhões.

Cunhado candidato

O presidente do Supremo, ministro Gilmar Mendes pode ter um cunhado na política. O empresário Francisco Feitosa deve ser candidato no Ceará.

Irrigando a horta

Em ano pré-eleitoral, o governo irriga o canteiro de votos. Esta semana começa a repassar diretamente aos prefeitos R$ 700 milhões para recompor as perdas do Fundo de Participação dos Municípios.

Articulações

A governadora do Rio Grande do Norte, Wilma Farias (PSB), quer fechar aliança com o senador Garibaldi Alves (PMDB), retirando o senador Agripino Maia (DEM) da corrida pelo Senado. Só falta combinar com a popular prefeita de Natal, Micarla Sousa (PV), aliada de Agripino.

Esperteza

O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), pode ser louco, como acusam seus inimigos, mas não é burro: “plantou” pessoas de sua confiança junto a cada possível candidato à sua sucessão.

Passando o pires

Com problemas de caixa, provocados pela queda no preço do petróleo, e despesas nas alturas devido ao assistencialismo populista, o tiranete venezuelano Hugo Chávez chega amanhã à Bahia para tentar arrancar US$ 4,3 bilhões do BNDES. E o pior é que tem tudo para levar a nossa grana.

Caça ao cartão

A Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça tentará desmontar o duopólio no mercado de cartões de crédito, controlado pelas bandeiras Visa e Mastecard. Outras querem entrar no negócio.

De volta

O ex-governador cassado da Paraíba Cássio Cunha Lima será candidato ao Senado em 2010. Vai armar palanque para o PSDB, que o deixou abandonado no processo de cassação no Tribunal Superior Eleitoral.

Aumenta o rombo

O déficit da Previdência Social em abril foi de R$ 3,9 bilhões, elevando o acumulado nos primeiros quatro meses do ano para R$ 15,2 bilhões. O percentual é de 13,9% a mais em relação ao mesmo período do ano passado. Não é nada, não é nada, é coisa pra burro.

Inadimplência

Levantamento no Siafi revela o crescimento no número de prefeituras inadimplentes impedidas de receber recursos do governo federal. No Ceará, por exemplo, 78% dos municípios estão inadimplentes.

Pensando bem…

… hoje é celebrado o Dia da Indústria, que desde o início da crise não tem muito o que comemorar.

PODER SEM PUDOR

Definição de chato

O presidente Jânio Quadros tentava escrever um bilhete ao superintendente da Polícia Federal, coronel Jayme dos Santos, mas alguém insistia em interromper a sua concentração. Ele definiu, mal-humorado:

– Chato e curioso é pior do que peixe: depois de alguns minutos, cheira mal.

  •  

Deixe uma Resposta