• Postado por Tiago

Pesquisa: PT saiu ganhando com ‘DEMsalão’

Levantamento no Distrito Federal, entre 18 e 21 deste mês, atesta: o PT foi o principal beneficiado pelo escândalo do “DEMsalão”. Segundo a pesquisa de intenção de voto estimulada da Dados Pesquisa/Opinião & Mercado, contratada pelo PT nacional, a saída do governador José Roberto Arruda da disputa fez triplicar as intenções de voto no petista Agnelo Queiroz: ele saltou de 5,5%, há um mês, para os atuais 16%.

Os sem-candidato

Joaquim Roriz lidera a pesquisa espontânea para governador do DF com 20,1%, mas 67,3% dos eleitores não sabem ou não têm candidato.

Nem pensar

Paulo Octavio (28,2%) e Joaquim Roriz (20,9%) são os campeões de rejeição, para governador. E só 3,9% não votariam em Agnelo Queiroz.

Do coração

O PT também é apontado na pesquisa como o partido predileto no DF, com 17,8%. Mas 67% da população é indiferente aos partidos.

Divisão

Os brasilienses estão divididos sobre o governo do DF: 48,1% querem que Arruda saia já do cargo, mas 42% admitem que ele fique até o fim.

Caso Sean: Mendes decidiu com coragem

Ao determinar que Sean deve viver com o pai David Goldman nos Estados Unidos, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, demonstrou mais uma vez que tem aquilo roxo. Decidiu sem levar em conta eventual “clamor das ruas” e a pressão de parte da mídia. Fez o que é melhor para o garoto, à luz da lei, e para o Brasil, como signatário de acordos internacionais sobre o assunto.

Piratas do ensino

Twitteiros divulgam uma nova faculdade, que dá diploma de curso superior em seis dias por R$142, e do ensino médio por R$ 82.

Novo assessor

A assessoria de imprensa do governador Arruda foi confiada agora ao jornalista André Duda. É o terceiro no posto desde o começo da crise.

Gavião no frio

Da última vez que o presidente Lula ganhou uma camisa do Corinthians, como ontem, duas semanas depois o Timão foi rebaixado.

Cabral quer ser vice

O esforço de comunicação do governador do Rio, Sérgio Cabral, para trombetear em nível nacional a ocupação das favelas pela PM, cumpre um script determinado pelo presidente Lula. Ele sonha com a presença de Cabral, como vice, na chapa de Dilma Rousseff para presidente.

De volta

Arruda reapareceu ontem, em Ceilândia (DF), para distribuir “cheques moradia” a carentes. Discursou: “Eu tô sofrendo, é muito xingatório, muita intriga, muita gente querendo derrubar, mas tenho fé em Deus”.

Recordista

O senador Mão Santa (PSC-PI), que monopoliza a TV Senado e adora alongar as sessões, para desespero dos funcionários do Plenário, fez 888 discursos e apartes nos últimos três anos, no Senado.

Vergonhoso

É constrangedor o silêncio do governo Lula pelo seqüestro e covarde degola, pelos narcoterroristas das Farc, de um governador colombiano. Ninguém abriu o bico, do chanceler bunda-mole ao aspone Garcia.

Horror a biquínis

Para a cruzada moralista do prefeito paulistano Gilberto Kassab (DEM) não incomodar casas noturnas, fiscais impõem a condição de as moças não usarem biquíni. Ou os rapazes de Kassab decretam: é puteiro.

Mais do mesmo

Sempre que a Marinha apreende um barco na Amazônia, por falta de segurança, chovem prefeitos e deputados jurando que o dono vai consertar tudo, e pressionam por sua liberação. Para matar inocentes.

Quem mandou…

Após o presidente da Associação dos Militares Auxiliares e Especialistas, tenente Melsquisedec Nascimento, crítico do governador Sérgio Cabral, outro tenente está preso, mas por apreender máquinas caça-níqueis.

Moção de aplauso

A TV Brasil, a do Lula é transmitida em Macapá por uma das emissoras do senador Gilvam Borges (PMDB-AP). Mas a moção de repúdio a ele, na Conferência de Comunicação (Confecom), acabou soando aplauso.

Rubinho, nem segundo

Com a volta de Schumacher à Formula-1, Alonso e Massa na Ferrari, Button e Hamilton na McLaren, o segundo lugar ficará impossível.

PODER SEM PUDOR

Newton ‘Simidão’

Newton Cardoso tinha fama de pidão: pedia tudo de todo mundo, pelo prazer freudiano de pedir. Caneta, cigarro, charuto, isqueiro, a gravata, aspirina… Governador de Minas, viu um telefone moderníssimo na casa do então presidente da Telemig, Paulo Couto: “Ô, Paulo, gostei desse telefone, me dá ele…?” Sem graça, Paulo disse ser presente do fabricante, série especial, único da casa, prometeu outro, tentou tudo para manter a caça longe do caçador. Mas Newton o infernizou tanto, que o arrancou da tomada. Telefone debaixo do braço, o governador não respondeu:

– Você pede torneira, caneta, sapato, pneu. Afinal, tudo te serve?

  •  

Deixe uma Resposta