• Postado por Tiago

“É o mesmo que o impacto de um pingo de chuva no lago”

Ministro Hélio Costa, sobre o impacto das críticas de FHC a Dilma Rousseff

CPI do Pan superfaturado

pode ressuscitar

Faz-se pizza da CPI do Congresso para investigar o superfaturamento nos Jogos Panamericanos do Rio, estimado pelo TCU em R$ 4 bilhões. Parlamentares retiraram apoio e a CPI foi arquivada. Por coincidência, uma sobrinha do senador tucano Álvaro Dias (PR) foi nomeada para um cargo no Ministério do Esporte, mas ele diz que nem sabia disso e mal fala com ela. E agora o senador promete tentar ressuscitar a CPI.

Nova gerência

Valéria Dias perdeu o cargo no Senado por vínculos de parentesco. Agora é gerente de projetos do Ministério do Esporte, no Rio.

Negócios na África

A sobrinha de Álvaro Dias esteve pelo Brasil em uma feira de negócios do futebol na África do Sul, segundo revelou o Blog do Cruz.

Com amigos assim…

Defensores do terrorista Cesare Battisti atribuem “às férias” o número baixo de assinaturas na petição on-line a Lula para asilar o bandido.

Almoço grátis

Ainda sobre o fracasso de bilheteria do filme “Lula, o filho do Brasil”: o brasileiro ama o presidente, desde que não tenha que pagar ingresso…

Petrobras repassou

redução da Cide à gasolina

A Petrobras nega qualquer reajuste da gasolina em suas refinarias. A última alteração de preços foi uma redução de 4,5% em 9 de junho do ano passado, segundo informou a estatal. A BR Distribuidora repassou à rede de postos de bandeira Petrobras em todo país – a redução de R$ 0,08 por litro de gasolina determinada pelo governo para a alíquota da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico).

Mérito subjugado

De 3 a 5 de março, o STF promove audiências públicas sobre as cotas que substituem o mérito pela cor da pele, no acesso à universidade.

Só com ingresso

Nos 30 anos do PT do Paraná, só quem tinha ingresso distribuído por políticos petistas pôde ouvir Dilma Rousseff, em Curitiba.

Prazo fatal

Termina hoje o prazo para o deputado Geraldo Magela confirmar se vai disputar com Agnelo Queiroz a candidatura do PT ao governo do DF.

Renúncia de mandato

A inscrição “renúncia de mandato” no site do STJ, ontem, fez muita gente comemorar a renúncia do governador José Roberto Arruda. Mas era as advogadas Luciana Gonçalves e Elise Albuquerque renunciando à defesa do deputado Leonardo Prudente, aquele da grana nas meias.

Cadeia neles

Não basta prender os policiais de Goiás recrutados para o serviço sujo de instalar escutas ilegais nos gabinetes de deputados de oposição, na Câmara Legislativa do DF. É preciso prender o mandante também.

Água e óleo

Tem um problema a sugestão da senadora Lúcia Vânia (GO), de fazer de Tasso Jereissati o vice da chapa tucana, neutralizando Ciro Gomes: José Serra não suporta o cearense. E é plenamente correspondido.

Meus sais

O vice-governador tucano de Santa Catarina, Leonel Pavan – envolvido em escândalo que a Polícia Federal e o Ministério Público apuram – está num spa em Gramado (RS), “por recomendação médica”.

É fria

A nevasca em Washington foi tão intensa ontem que o brasileiro Murilo Portugal, vice-presidente do FMI, não conseguiu chegar ao local de trabalho. Foi obrigado a dar expediente por internet e telefone.

Codinome ‘Ciel’

Candidato a deputado em Brasília, o ex-diretor-geral do Senado Agaciel Maia montou um blog e distribui adesivos que se referem a ele como “Ciel”. É o primeiro candidato com codinome, na História recente.

‘Expertise’

A FAB despachou um tenente-coronel a Dallas, Texas, para examinar um piloto brasileiro do avião EMB-500, fabricado no Brasil. Tirar o bicho do chão só com a ajuda dos “brothers” americanos.

Gol do desrespeito

A companhia aérea GOL perdeu a bagagem de um cliente depois do vôo 1852, trecho São Paulo-Brasília, na última quinta. Quase cinco dias depois, a companhia aérea diz apenas “estar procurando” as malas.

Perguntar não adoece

Lula teve um peripac na pressão, Kirchner numa artéria. O que aguardará Hugo Chávez?

PODER SEM PUDOR

Sarney, o insaciável

Conhecido empresário de Brasília, já falecido, montava a cavalo com o ex-presidente Figueiredo. Num sábado de 1984, em visita às baias do general na Granja do Torto, Figueiredo lastimou-se, bem a seu estilo, dos que o abandonaram: “o Cotonete de Gigante” (Marco Maciel), o “Rolha” (Jarbas Passarinho), que nunca vai fundo e jamais será presidente, e Sarney, o “Pidão”. Bufou o general:

– É o que mais tem cargos no segundo escalão. São 30 e ainda pede mais.

  •  

Deixe uma Resposta