• Postado por Tiago

CAPA-BASE-COELHO-SE-DEFENDEDSC05877

Ex-prefeito falou, falou, mas não conveceu

As contas da prefa da Penha do exercício de 2004, comandada na época pelo ex-prefeito Julcemar Alcir Coelho (PMDB), foram rejeitadas ontem pela câmara de vereadores, que acatou o parecer dos técnicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Apenas três vereadores votaram com o ex-prefeito roedor, que pode ficar inelegível por cinco anos se não conseguir se livrar das acusações na dona justa.

A sessão que decidiu o futuro do ex-prefeito começou por volta das 19h e só teve desfecho às 21h30. Coelho ficou mais de uma hora discursando na tribuna em sua defesa, pra tentrar convencer os edis que tava certo nos gastos que fez à frente da prefa em 2004. Mas não teve sucesso. Somente os vereadores Sérgio de Melo, Aquiles Shneider da Costa e Benjamim Duarte (todos do PMDB) votaram contra o parecer do TCE pra tentar livrar o couro do Coelho. Os outros seis vereadores caíram matando e garantiram os dois terços necessários pra rejeição das contas.

Na última hora

Ontem era o último dia pra câmara de vereadores da Penha votar a prestação de contas de 2004. Segundo a apuração do TCE, Coelho não repassou verbas obrigatórias pra educação e deixou dívidas do município para o mandato seguinte, o que é proibido por lei. A recomendação de rejeição do TCE já tinha sido divulgada em 2005, mas Coelho recorreu da decisão. O último relatório saiu dia 17 de dezembro de 2008, também pela rejeição. Desde então, o pápeli tava rolando na câmara da city para ser votado.

  •  

Deixe uma Resposta