• Postado por Tiago

A manhã de ontem não foi de sorte pro motorista Luiz Carlos Anacleto, 41 anos. O coitado foi assaltado por três bandidos quando saía de um banco, em Balneário Camboriú. Os malencarados levaram toda a grana que o pobrezinho tinha acabado de sacar, perto de cinco mil reales.

Era pouco antes das 11h e Luiz acabado de enfrentar uma fila, na agência da Caixa Econômica Federal, que fica na avenida Brasil. Ele pegou a bolada de R$ 4,8 mil, enfiou no bolso e saiu do banco numa boa, tentando despistar os zoiudos que pudessem estar de olho em sua grana.

Mas bastou dobrar a esquina, na rua 1001, em direção à avenida do Estado, pra que três mequetrefes o encurralassem. Eram dois homens e uma mulher. Um dos caras, que vestia uma calça jeans e uma jaqueta de cor escura, encostou um berro nas costas de Luiz e mandou ele ficar de bico calado e passar todo o dindim.

Apavorado, o coitado não teve escolha senão entregar seu suado dinheirinho aos coisas-ruins. Ele viu que os trastes entraram em um carro vermelho, sem placa, e siscafederam. Luiz avisou a polícia militar, que fez rondas mas não conseguiu encontrar nem sinal dos malacabados.

Ficou diapé na BR

Na noite de segunda-feira, um rapaz que dava umas bandas pela BR-101, no Balneário, foi assaltado por dois malacos que tavam empoleirados numa cabrita. Os trastes levaram o carro do coitado, que precisou voltar pra casa diapé.

O atraque rolou por volta das 20h. H.O.V., 32 anos, rodava faceiro com um Palio prata, com placas de Balneário. Ele passava por cima do túnel do bairro Nova Esperança, sentido norte, quando os bandidos encostaram ao seu lado. O traste que tava na garupa da motoca apontou uma pistola pro motora, e o obrigou a parar no acostamento.

Encagaçado, H. saiu do carro e deixou que o miserávi assumisse a boleia. Os assaltantes fugiram pela BR, em direção a Itajaí. Os meganhas foram avisados do assalto e fizeram barreiras pra tentar pegar os malacos, mas não conseguiram encontrá-los.

  •  

Deixe uma Resposta