• Postado por Tiago

Termina na próxima terça-feira, dia 17, o prazo de 180 dias para que entre em vigor as novas regras da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para propagandas de medicamentos.

O objetivo da resolução, anunciada em dezembro de 2008 pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e pelo presidente da Anvisa, Dirceu Raposo, é evitar que a escolha de médicos e pacientes seja influenciada por informações inadequadas, incompletas ou descontextualizadas.

A resolução amplia a abrangência das regras sobre propagandas para medicamentos manipulados, amostras grátis, campanhas sociais e eventos científicos. O último texto regulava apenas os requisitos gerais da propaganda, os medicamentos isentos de prescrição, os medicamentos sob prescrição médica e a visita de propagandistas.

Em dezembro, Temporão afirmou em entrevista coletiva que a cada 42 minutos há uma pessoa intoxicada pelo consumo de medicamento no Brasil.

Celebridades – Pelas novas regras, as propagandas de medicamentos isentos de prescrição médica não poderão mais exibir a imagem ou voz de pessoas famosas recomendando o medicamento ou sugerindo que fazem uso dele. Pessoas famosas poderão participar de peças publicitárias, desde que não orientem o uso do medicamento.

A resolução também proíbe o merchandising de produtos em filmes, espetáculos teatrais e novelas. O uso de imperativos, como “tome”, “use”, “experimente”, também está proibido.

  •  

Deixe uma Resposta