• Postado por Tiago

O comerciante Jânio Alaor Machado, dono do restaurante Telhadinho, de Balneário Camboriú, preso durante a operação Alvorada, que investiga o tráfico de drogas, foi solto no dia seguinte. Ele tava com prisão temporária decretada, mas não chegou a ser levado para Florianópolis. Ontem, o advogado do comerciante Heraldo dos Santos, procurou a redação do DIARINHO, para informar que seu cliente foi solto no dia seguinte.

Durante a operação foram presas 18 pessoas, sendo duas com prisão temporária. As investigações da quadrilha começaram em outubro de 2008. Nesse período foram apreendidos 45,5 quilos de cocaína e crack, em operações realizadas em Santa Maria/RS, Itajaí e Itapema. Também foram encontrados 50 quilos de cocaína no fundo falso de um caminhão, no dia seguinte a prisão do bando. O bruto era usado pela quadrilha, pra fazer o transporte de porcaria. O fundo falso tinha capacidade para 90 quilos de droga.

A cocaína era trazida de Ponta Porã/MS, pra Santa Catarina, de onde era redistribuída para o Rio Grande do Sul e São Paulo. A droga era transportada escondida dentro de caminhões de carga de soja e milho. A quadrilha usava a pousada e a construtora de imóveis de Balneário Camboriú e a revenda de motos e automóveis de Itajaí e Pontã Porã, para lavar o dinheiro faturado com a venda da droga. Eles também tinham uma gráfica de fachada em Curitiba.

  •  

Deixe uma Resposta