• Postado por Tiago

As sacolinhas plásticas estão com os dias contados em Itapema.  A lei 2718 determina a proibição de sacos plásticos em empresas privadas do município. Todos os comércios, bares, hotéis e etc terão que substituir as sacolas por bolsas ecológicas.  A lei passou a valer semana passada, mas já divide opiniões.  Tem comerciante injuriado, preocupado com um possível prejú.

Os empresários terão dois anos pra fazer a substituição definitiva das sacolas.  Os sacos de plástico terão que ser extintos dos comércios e substituídos por sacolas que sejam retornáveis, de papel ou de material oxi-biodegradável, ou seja, que se desmancha se entrar em contato com a natureza.  As sacolinhas plásticas normais levam em média 100 anos pra se decomporem e estragam com todo ecossistema.

A lei ecologicamente correta prevê que metade dos comércios tenham se adaptado dentro de um ano.  “Será de forma gradativa pra que as pessoas possam gastar todo o estoque”, explica o vereador autor da lei, Giliard Reis (PMDB), o Nino.

Os teimosos que baterem o pé e insistirem em não fazer a troca tomarão uma advertência no lombo, poderão ter que pagar multa, de valor ainda não definido, ter o estabelecimento interditado ou até o alvará cassado.  O trampo de fiscalização será feito pelos peões da prefa.

  •  

Deixe uma Resposta