• Postado por Tiago

O presidente do conselho Tutelar da Capital da Pedra, Adriano Gervásio, diz que crianças e adolescente que são vítimas de abuso costumam mudar de comportamento de uma hora pra outra. “Pode ser o isolamento, rebeldia, o desempenho escolar começa a cair. A criança não consegue mais interagir com outras crianças”, comenta.

A psicóloga do centro de Referência Especializada em Assistência Social (Creas), antigo programa Sentinela, Tassiana Miron, completa dizendo que os pequerruchos também podem ter dificuldade de dormir, voltar a fazer xixi nas calças, ou querer distância de adultos, principalmente homens. “Em geral, qualquer comportamento diferente, que leve a uma interrogação, tem que ser levado em conta”, afirma.

Ela diz que, pra quem sofre esse tipo de violência, a recuperação depende de muita ajuda. “Um abuso mexe com os relacionamentos, com a auto-estima. Nem todos reagem da mesma forma, e alguns vão precisar de mais, outros de menos tempo de atendimento psicológico. Também é muito importante o apoio da família”, comentou.

Quem quiser denunciar algum caso de abuso sexual contra criança ou adolescente pode procurar o conselho tutelar, a polícia, ou telefonar pro disque 100. Não é preciso identificar-se.

  •  

Deixe uma Resposta