• Postado por Tiago

ABRE-PRIMEIRA-FOTO-s---vale-tudo-nitrix-08.02.10-(9)

Galera da região compareceu em peso pra ver as lutas na Terra do Mármore

Tirando o calor que quase sufocou o público de cerca de cinco mil pessoas presentes no ginásio municipal Irineu Bornhausen, sábado, em Camboriú, a quarta edição do Nitrix Champion Fight não deixou a desejar a qualquer evento internacional de Mixed Martial Arts (MMA), o vale-tudo. Com 10 lutas de prender a respiração da galera, o torneio se consagrou como um dos melhores do sul do país, possivelmente o melhor da Santa & Bela. Uma nova edição do NFC tá marcada pra rolar em maio, em Balneário Camboriú.

Levando em consideração a estrutura do ringue, do som ambiente e dos efeitos especiais com luzes, a competição na Terra do Mármore até lembrou o Ultimate Fight Championship (UFC), maior evento de vale-tudo do mundo. A moral foi tanta que o NFC foi transmitido pelo canal por assinatura Combate, da phodona Sky. A única coisa que não tem como comparar o NFC com o UFC é em relação ao número de edições já realizadas: 109 a 4.

Minas boas de briga

Pra delírio dos cuecas de plantão, o evento começou com uma luta entre mulheres, que mais pareciam dois machos dando porrada e soco pra tudo quanto é lado. Ao final dos três rounds ? duração máxima de uma luta de vale-tudo ?, quem se deu melhor foi Renata Sassá, que veio de Londrina/PR pra vencer, por decisão dos jurados, a catarina Ariane Monteiro, da equipe Black Team, numa luta baita lenta em relação a um duelo de dois brutamontes.

Equipe de Balneário sideu bem

Com quatro representantes no card ? a relação das lutas da noite ?, a equipe da academia Company Fight, de Balneário Camboriú, quase saiu do ringue com formato de octógono com 100% de aproveitamento. No primeiro duelo de um atleta da city, o terceiro do evento, Morcego nem deu chances e aplicou um mata-leão em David Bad Boy, da equipe Marco Túlio De La Riva, da Palhoça, faltando apenas 20 segundos pra acabar o primeiro round.

Depois, justamente na luta mais disputada da noite, o atleta de Balneário, Fábio Amorim, o Pica Pau, conseguiu aguentar altos chutes de Deivide Bull, da M -13 Thai, de Joinville, até a metade do último round, quando foi nocauteado pela bailarina, que mostrou que sabe meter porrada. Pra vencer a luta, Deivide teve que sair de um ground and pound ? quando um lutador tá levando vantagem de seu oponente no chão ?, equilibrar o duelo dinovo e botar Pica Pau pra baixo com um baita chute na orelha.

Outro integrante da equipe Company Fight, Gilberto Galvão também saiu do ringue com o troféu de vencedor. Ele levou o gaúcho William Bacalhau, da academia Parabelium Fight, a nocaute no segundo round, pra delírio da torcida.

As principais lutas

Três grandes confrontos chamaram a atenção do público, no sábado. Na metade da noite, destaque pra Nazareno Malegarie, que finalizou no primeiro round o até então invicto Erik Silva, da equipe curitibana CM System. Na sequência, de volta ao Brasil pra sua primeira luta após seis anos, Márcio César ?Gracinha?, que treina na Holanda, nocauteou Roger dos Santos ?Massacration? com apenas cinco segundo de combate. Com um baita direto no queixo do adversário, Gracinha saiu do ginásio rindo à toa após botar pro chão o seu oponente.

Pra fechar a noite com estilo, um dos principais lutadores de Balneário, Franklin Jensen, enfrentou o gaúcho Rodrigo Pit Bull, da equipe paranaense PRVT, e não decepcionou a torcida que tinha a seu favor. A vitória rolou por decisão dos jurados. ?Ganhei os três rounds por uma boa diferença. Mas ele é bem resistente e aguerrido. Aguentou até o final. Foi uma luta com bastante troca, mas quando eu botava ele pra baixo a hegemonia era toda minha. Bati bastante nele?, fala Franklin, que também elogiou o evento. ?Foi muito bem feito, o adversário me deu uma condição de lutar melhor. Foi uma boa luta?, diz.

ABRE-SEGUNDA-FOTO-s---vale-tudo-nitrix-08.02.10-(1)

Os brutamontes se agarraram na grade pra tentar a vitória no 4º NFC

Resultados

Renata Sassá (Londrina) venceu Ariane Monteiro (Black Team) na decisão dos jurados

Ivan Segata (Rocian Gracie – Limírio Sansho) venceu Luciano Oliveira (Leives Team) por finalização a 1m43s do 1º round – guilhotina

Morcego (Company Fight Team) venceu David Bad Boy (Marco Túlio De La Riva) por finalização a 4m40s do 1º round – mata leão

Nelson Martins (Marco Túlio De La Riva) venceu Indião (Londrina) por finalização a 1m28s do 1º round – guilhotina

Deivide Bull (M-13 Thai) venceu Fábio Amorim (Company Fight Team) por nocaute a 2m39s do 3º round

Nazareno Malegarie (Ataque Duplo) venceu Erick Silva (CM System) por finalização a 4m07s do 1º round – triângulo de mão

Júnior PQD (RFT) venceu Iliarde Santos (PRVT) por nocaute a 2m32s do 1º round

Márcio César ?Gracinha? (UDL, da Holanda) venceu Roger dos Santos ?Massacration? (Furacão) por nocaute a 5s do 1º round

Gilberto Galvão (Company Fight Team) venceu William Bacalhau (Parabelium Fight) por nocaute no 2º round

Franklin (Company Fight Team) venceu Rodrigo Pit Bull (PRVT) na decisão dos jurados

  •  

Deixe uma Resposta