• Postado por Tiago

abre-da-nove---g---marginal-(4)

Prefa precisa de autorização até pra fazer ligação de esgoto

A prefa de Balneário Camboriú anda cabreira com os mandos e desmandos da Autopista Litoral Sul. Desde que a empresa botou as mãos na BR-101, os abobrões são obrigados a dançar um baile cada vez que precisam mexer nas marginais que cortam a city. Na semana passada, rolou até tentativa de brecar uma obra de esgoto que passava embaixo da rodovia, sob a alegação de que a área é de responsa da empresa.

Os perrengues começaram quando a Autopista instalou-se por estas bandas. O secretário de obras da Maravilha do Atlântico, Valmir Pereira, conta que a barnabezada tem um cronograma de limpeza das marginais, pra deixar tudo nos trinques, que não estaria sendo respeitado. ?Temos projetos de limpeza e jardinagem pra região das marginais. Mas agora dependemos da autorização da empresa pra fazer qualquer serviço?, reclama.

Os pedinchos de autorização estariam atrasando os cuidados com as vias, entre eles a limpeza das tubulações que passam por baixo da rodovia e cruzam as marginais. Sem o trampo de manutenção periódico, Valmir avisa que é grande o risco de alagamento. ?A limpeza das valas é essencial pra evitar as cheias?, afirma.

Com tanto pede daqui, pede dali, até as plantas que enfeitam as marginais tão ficando feinhas. Os barnabés não podem cortar grama, plantar flores e nem podar árvores antes de pedinchar à Autopista. ?Ficamos na dependência da empresa?, carca Valmir. Ele comenta que tá há duas semanas tentando marcar um plá com os mandachuvas da dona dos pedágios pra resolver a situação, mas ainda não conseguiu. ?Ninguém deu retorno?, siqueixa.

O negócio teria ficado feioso na semana passada, quando a Autopista tentou brecar a ligação de esgoto da Via Gastronômica com a elevatória da rua 3700, que precisava passar pelo túnel embaixo da rodovia. Os amarelinhos da concessionária teriam proibido a continuação do trampo. ?Alegaram que era área de responsabilidade deles?, diz o assessor de imprensa da empresa municipal de água e saneamento (Emasa), Alexandre Velame. Foi preciso muita conversa pra que a obra fosse liberada.

Manda quem pode, obedece quem tem juízo

A assessoria de imprensa da Autopista Litoral Sul carcou que desde que conseguiu a posse da BR, a empresa é responsável pela manutenção das marginais e, por isso, a prefa tem mesmo que pedinchar autorização sempre que precisar mexer na área. Uma reunião será marcada na semana que vem, pra definir detalhes do serviço com os abobrões do Balneário.

  •  

Deixe uma Resposta