• Postado por Tiago

A 3ª Conferência Estadual de Aquicultura e Pesca de Santa Catarina se tornou o maior evento do gênero no Brasil, com um total de 1.534 conferencistas inscritos.  Participam da atividade pescadores industriais e artesanais, empresários, armadores, piscicultores e maricultores de diversas cidades catarinenses, o que reafirma a posição de Santa Catarina como o maior produtor pesqueiro e Itajaí como o principal polo da pesca no País.  A solenidade de abertura, realizada nesta manhã, lotou o Anfiteatro Adelaide Konder, na Univali.

Como anfitrião do evento, o prefeito Jandir Bellini enfatizou que, com suas mais de setecentas embarcações e mais de treze mil trabalhadores envolvidos na atividade pesqueira, Itajaí se sente muito honrada em sediar a Conferência Estadual de Aquicultura e Pesca pela terceira vez consecutiva.

Ao destacar que a causa da pesca hoje é defendida por todo o País, o Ministro da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República (Seap/PR), Altemir Gregolin, citou que a atividade pesqueira hoje é responsável pela geração de três milhões de empregos em toda a nação, gera cinco bilhões de reais de Produto Interno Bruto (PIB) e produz um milhão de pescados ao ano.  Estes números, segundo ele, demonstram o quanto o setor pesqueiro é importante e estratégico para a economia do Brasil.

Altemir Gregolin revelou que, em seu primeiro ano de existência, em 2003, a Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca teve orçamento de onze milhões de reais para investir na atividade.  Já neste ano de 2009, a pasta recebeu dotação de R$ 464 milhões.

A 3ª Conferência Estadual de Aquicultura e Pesca segue até o final do dia de hoje (25), nos auditórios da Univali, onde oito diferentes grupos de discussão debatem o tema “Consolidação de uma Política de Estado para o Desenvolvimento Sustentável da Aquicultura e Pesca”.  O evento integra a programação da 1ª Semana do Pescador de Itajaí.

Fonte: Prefeitura de Itajaí

  •  

Deixe uma Resposta