• Postado por Tiago

Começa hoje à noite, em Floripa, a etapa estadual da Conferência Nacional de Segurança Pública. Entre os vários temas em discussão estão o fim do inquérito policial, a desmilitarização da polícia e melhorias nas políticas de segurança pública. O encontro, que deverá reunir mais de uma centena de pessoas na academia da polícia civil (Acadepol), em Canasvieiras, termina na quinta-feira. “A conferência quer reunir esforços para que seja possível melhorar este estado de coisas que a gente percebe no país que envolve toda a questão a violência”, explica Wagner Moura, do ministério da Justiça, mobilizador regional do evento.

Também serão discutidos temas educacionais como inclusão no currículo escolar de disciplinas que reforcem a importância dos valores éticos e familiares. “Não há outra forma de melhorarmos a situação a não ser com o fortalecimento das políticas de segurança pública. Precisamos cuidar desde cedo das pessoas com programas preventivos da construção de uma cultura de paz. Investir maciçamente nas crianças”, acrescenta.

O evento é público e qualquer pessoa pode participar. “Teremos os técnicos, coordenadores e trabalhadores de segurança pública, só que precisamos que estejam lá as pessoas que vivem nas mais diferentes comunidades. Estas pessoas são as que têm que receber um bom serviço de segurança pública”, explica o organizador.

Tudo o que for debatido em Floripa será levado à conferência nacional, que rola em Brasília, no final de agosto. Neste evento, na capital, serão escolhidos 50 representantes que vão discutir os problemas e as soluções pras questões de segurança em Brasília.

  •  

Deixe uma Resposta