• Postado por Tiago

A secretaria da saúde peixeira recebeu na manhã de ontem a confirmação de mais um exame positivo da gripe porcalhona. Segundo informações do departamento de vigilância epidemiológica, o paciente é uma criança e passa bem. O número de casos suspeitos aumentou para 103. Deste total, 22 continuam em monitoramento e 13 estão internados, sendo seis de outras cidades.

As creches que ficaram fechadas por causa da gripe porcalhona devem ser reabertas na próxima segunda-feira. Segundo o departamento de vigilância epidemiológica, como havia uma porrada de pequerruchos gripados nessas creches, a secretaria de saúde mandou todo mundo pra casa pra fazer a desinfecção e limpeza de móveis, estrutura, roupas de cama e brinquedos.

Secretaria da saúde peixeira tá de olho no colégio Salesiano

O departamento de vigilância epidemiológica de Itajaí (DVE) baixou ontem no colégio Salesiano, no centrão peixeiro, depois de receber informações de que algumas crianças estariam faltando às aulas por causa dos sintomas de gripe. Orientações foram dadas à direção e hoje os bagrões da saúde retornam pra definir quais medidas serão tomadas por lá.

A enfermeira do DVE, Mariza Stumpf, afirmou que até ontem não havia rolado suspensão nas aulas do colégio Salesiano, mas a bagrona não descartou a possibilidade. “Nós vamos voltar ao colégio e verificar se o número de alunos faltantes continua alto. A partir daí veremos quais medidas tomar. Se for necessário podemos até suspender as aulas nas salas mais críticas”, explicou.

A medida de suspender as aulas serve pra evitar a proliferação da gripe e também desinfetar as salas. Mariza não informou a quantidade de estudantes faltantes no colégio Salesiano, mas disse que a maioria das crianças estuda nas 6ª e 7ª séries.

Balneário monitora 44

Até o final da tarde de ontem, 44 moradores da Maravilha do Atlântico tavam sendo monitorados pela vigilância epidemiológica da city com suspeita da gripe porca. Duas dessas pessoas tão internadas no hospital Santa Inês. Uma delas, uma senhorinha de 51 anos, que é diabética, precisou ser levada pra unidade de terapia intensiva (UTI).

A assessoria de imprensa da prefa informou que já foram distribuídos comprimidinhos de Tamiflu pra 119 pessoas, que procuraram o médico com sintomas da porquinha. Só na tenda de triagem montada na rua 1500, junto ao posto de saúde central, já rolaram 685 consultas médicas e mais de duas mil consultas de enfermagem.

Os hospitais do Balneário já registraram cinco mortes suspeitas de terem sido causadas pelo vírus porcalhão, três de pessoas que moravam em outros municípios.

  •  

Deixe uma Resposta