• Postado por Tiago

Lojas maiores fornecem pra construtoras o ano todo e as de bairro comemoram a alta temporada

abre

Bom momento da construção civil também provocou aumento do número de lojas

A chegada do calor em novembro, depois de meses de um tenebroso inverno, animou o povão a dar aquele tapa no visual da baia, e os comerciantes de tinta nos bairros a tirar o atraso. Já as grandes lojas de tintas da city peixeira não têm do que reclamar de 2009. Apesar da quebradeira do porto, do comércio fraco e da crise mundial, nunca se vendeu tanta tinta em Itajaí. A razão é o bom momento da construção civil, que gera uma porrada de empregos e faz a alegria dos comerciantes de tintas e também de material de construção.

?Itajaí é, praticamente, um grande canteiro de obras?, comemora a gerente Silvana Porto, da Lux Tintas, a loja de tinta mais tradicional de Itajaí, que comemora 40 anos no ano que vem. Ela conta que a alta temporada para a venda de tintas, que vai de outubro a fevereiro, não é a principal fonte de renda do estabelecimento. Tudo por causa das construtoras que não deixam a peteca dos fornecedores cair, nem na baixa temporada. ?Se você me perguntar sobre o movimento no balcão, este, sim, aumentou este mês. São pessoas que aproveitam o bom tempo para pintar a casa, aproveitando o 13º salário, mas este não é o único público consumidor de tintas?, revela.

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) de Itajaí e Região, José Carlos Santos Leal, confirma o aumento da atividade de seu setor. Ele não tem dados precisos de comparação de 2009 em relação a anos anteriores, mas confirma o incremento. ?Não temos estatísticas para comprovar, mas, com certeza, a atividade está aquecida. O momento é excelente para a construção civil e seus fornecedores?, declarou. Ele diz que em janeiro pretende realizar uma pesquisa na região para ter dados mais precisos sobre a evolução da construção civil na city.

Outra loja tradicional de tintas de Itajaí é a Rodi Tintas, que ficava na rua Silva, e por causa das obras de expansão do porto se mudou para o bairro Fazenda. O gerente Humberto Gaio conta que eles sentiram a baixa temporada por causa do inverno e primavera chuvosos. ?Mesmo grandes obras atrasam quando o tempo está chuvoso. Uma obra que poderia levar três semanas, com chuva, pode chegar a dois meses?, exemplifica. O Rodi também fornece pra construção naval.

Humberto disse que desde o mês passado as vendas começaram a reagir e que o atendimento diferenciado tem mantido os clientes fiéis. ?Nós fazemos uma visita técnica primeiro, depois fazemos simulação de cores no computador para que o cliente saiba como será o resultado final, fazemos entrega gratuita e acompanhamento técnico, enfim, ninguém na cidade dá o suporte que nós damos?, explica. Lá, é possível comprar em cinco vezes sem juros no cartão de crédito ou cheque. Na Lux Tintas, a gerente conta que parcelam em até 10 vezes no mesmo esquema, mas depende do valor da compra.

  •  

Deixe uma Resposta