• Postado por Tiago

CONTRA-ABRE---s---mundial-de-motocross-em-canelinha4---foto-Yes-Sports---Divulgação

Preparativos pra baita competição estão na reta final e pilotos prometem radicalizar na Santa & Bela

CONTRA-BAIXO---s---mariana-balbi-no-mundial-de-motocross-em-canelinha---foto-Fred-Mancini---Divulgação

Mariana promete surpreender a homarada

Tá chegando a hora do retorno do mundial de motocross ao Brasil. Faltando menos de uma semana pro início da competição, que rola sábado e domingo, os membros da Youthstream, organizadora da bagaça, já começaram a chegar a Canelinha pra realizar os últimos retoques no motódromo Arthur Jachowicz. O município, distante 58 quilômetros de Itajaí e que fica na região da Grande Floripa, será palco da última etapa do mundial 2009, o Honda GP Brasil. A escolha da city barriga-verde é uma espécie de marco pra Santa & Bela, já que o país não é sede do mundial há 10 anos ? as últimas disputas rolaram em Belo Horizonte/MG e Indaiatuba/SP.

Estão sendo montadas as estruturas de arquibancadas e tendas, e a pista já tá prontinha pra receber os maiores pilotos do mundo. ?O circo está sendo montado. O motódromo já está começando a ganhar cara de mundial e, dentro de alguns dias, já será possível visualizar a grandiosidade do evento. Será a maior festa da década do motociclismo nacional? afirmou Toni Lotar, diretor de projetos especiais do Grupo LANCE!, que detém os direitos de realização da prova no Brasil.

A expectativa é que mais de 50 mil pessoas estejam presentes em Canelinha pra acompanhar a disputa. O sucesso de público parece garantido, pois a venda antecipada pela internet já superou a marca de seis mil ingressos até agora, número recorde pra eventos deste esporte no Brasil.

Pilotos de 18 países e quatro continentes já estão confirmados na competição. Entre eles alguns dos maiores destaques do mundo, como Antônio Cairoli, campeão antecipado da MX1, e Marvin Musquin e Rui Gonçalves, que brigam pelo título na MX2.

Transmissão ao vivo

A ESPN Brasil e a Bandsports vão transmitir ao vivo pra todo o país a grande final do mundial de motocross em Canelinha. A prova também será transmitida pra mais de 150 países e a expectativa é de que mais de 850 milhões de pessoas assistam à prova pela telinha. ?Nos últimos anos temos trabalhado muito duro para fazer com que o mundial de motocross deixasse de ser exibido somente na Europa e ganhasse projeção no resto do mundo. Gradativamente, temos conseguido espaço em outros continentes e este crescimento é uma meta nossa?, comentou Danielle Rizzi, diretor de comunicação da Youthstream.

A Zoropa continua sendo o continente com maior número de espectadores, com 51,5% das pessoas que acompanham a competição. Em seguida está a Ásia, com 30,1%. A América Latina, por enquanto, representa apenas 3,5%, mas a expectativa é que este número cresça significativamente com a disputa na Santa & Bela.

Primeira mulher num mundial

Depois de se tornar a primeira mulher da história a vencer uma etapa do brasileiro de motocross e de ficar a apenas um segundo de se tornar a primeira brasileira a vencer uma etapa do WMA, competição de motocross feminino mais difícil do mundo, a brazuca Mariana Balbi está próxima de mais um feito histórico: a piloto da categoria 2B Racing será a primeira mulher da história a participar de uma etapa do mundial de motocross.

?Mariana corre entre os homens desde pequena e está mais do que acostumada a andar com eles. Além disso, já venceu uma etapa do brasileiro este ano e provou que tem nível para participar da etapa do mundial. Ela está inscrita única e exclusivamente por seus méritos?, comentou Alexandre Guelman, presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo.

Mariana agora se junta a outros grandes nomes do país que irão participar da prova, como Leandro Silva e Wellington Garcia (da equipe Honda) e João ?Marronzinho? Paulino (da equipe Pro Tork). Mas a maior alegria dela será competir junto com seu irmão, ídolo e companheiro de equipe, Jorge Balbi, melhor brazuca da atualidade. ?Meu irmão sempre foi meu maior ídolo e incentivador. Sei do orgulho que ele fica quando atinjo essas marcas históricas e vê-lo de volta dos EUA para competir aqui no Brasil o mundial me deixa muito feliz. Quem sabe ele não vence a prova e terminamos o fim de semana nós dois, com feitos históricos?, profetiza Mariana.

  •  

Deixe uma Resposta