• 21 out 2009
  • Postado por Tiago

Pobre Marcílio Dias

O gramado do estádio Dr. Hercílio Luz passou o ano todo judiado, com a bola quicando muito mais do que rolando. Mas o que aconteceu no último fim de semana foi um verdadeiro crime. Os pernas-de-pau de Brusque e Criciúma e depois de Metropolitano e Atlético de Ibirama jogaram lá pela copa Santa Catarina e acabaram com o sofrido Gigantão. O campo ficou um lamaçal e a dúvida de todos agora é saber quem vai arcar com o prejuízo pra deixar a casa em ordem. A solução seria a colocação de um novo gramado, de preferência com uma grama de qualidade. Basta saber se a grana virá da prefa peixeira ou do falido Marinheiro. Tempo eles terão pra trabalhar, pois futebol profissional por aqui só no segundo semestre do ano que vem. Parece que destruir com o gramado do Gigantão foi a última pá de terra jogada por esta diretoria em cima do caixão do Marcílio. Conseguiram rebaixar o time duas vezes ? Catarinense e série C do Brasileiro ? e pra fechar com chave de ouro, entregam o clube com o campo virado num mangue. Parabéns!

2010 promissor

A animação pros lados de Chapecó é grande. Com a participação da Chapecoense na série C no ano que vem, os investimentos pra ampliar o estádio Índio Condá começam a ser garantidos e as obras já tão sendo realizadas. Patrocinadores começam a chegar. A cervejaria Kilsen é a mais recente. E parece que deputados da região também já se agilizam pra chapada ?Operação série B?. O povo por lá não tá pensando pequeno. Se depender da vontade, a passagem na série C será apenas um treinamento pra colonada garantir a ida pra Segundona. Se lembrarmos o que foi o Marcílio Dias no Brasileirinho deste ano, a diferença de visão e planejamento da diretoria do time do oeste pra cartolagem rubro-anil é gritante.

E quem duvida?

Se o Figueirense subir, ano que vem serão quatro clássicos com o Avaí. Dois no estadual e dois no Brasileirão. O Avaí já tem a vaga praticamente garantida na primeira divisão. O Figueira precisa remar mais um pouquinho e secar os adversários diretos pra que em Floripa, no ano que vem, futebol não fique restrito somente ao desempenho da seleção brasileira na copa do mundo da África.

Calculadora a postos

Pra garantir vaga na série A no ano que vem, o Figueira precisa chegar aos 64 pontos. Como joga quatro partidas em casa, tem meio caminho andado. Tem por obrigação vencer estas quatro e ainda trazer algo de fora de seus domínios. Não é impossível, é difícil. E nós aqui apostamos que dará certo.

Malas afiveladas

INTERNA-COLUNA-PAG-23---s---corneta-esportiva-23---meia-muriqui-foto-rubens-flores-20out09

A compra de 40% dos direitos econômicos do meia Muriqui pela Energy Sports intensificou a falação da ida do jogador pro Palmeiras. Tão falando inclusive que o jogador viaja pra Sampa nos próximos dias pra assinar o contrato. O jogador nega os comentários e diz que quer ficar no Avaí. Só esqueceram de avisar pra ele que, nesses casos, ele pouco manda em si. Enquanto isso, o atleta trata uma joanete endemonhada que o afasta dos gramados há duas rodadas.

A Energy é azul

Com a aquisição dos direitos econômicos de Muriqui, a Energy agora tem quatro jogadores do Avaí na lista. O atacante Luis Ricardo, o zagueiro Augusto e o lateral-direito Fabinho Capixaba também são vinculados à empresa.

  •  

Deixe uma Resposta