• 30 out 2009
  • Postado por Tiago

esporte@diarinho.com.br

Guga cantor

INTERNA-PAG-23---COLUNA-1---s---corneta-esportiva---guga-kuerten-foto-rubens-flores-29out09

Guga soltou o gogó em festa do instituto social que leva seu nome. Ao lado da cantora Sandra de Sá, o maior tenista brasileiro de todos os tempos subiu ao palco do centro de eventos da UFSC, na quarta-feira à noite, e mandou ver. Quem teve lá garante: não é porque ele largou as raquetes que já pode pegar no microfone. Mas o Guga é o Guga. Ele pode sim!

Que bago!

O que o torcedor espera do Avaí depois daquele jogo de quarta-feira à noite, em que tomou três buchas do Grêmio? Não era pra se classificar e depois alçar voos mais altos? Por enquanto, nem a classificação matemática tá garantida. Olha que o Leão parece que ficou manco.

Matar ou morrer

É com a peixeira no pescoço que os jogadores do Figueira têm que jogar contra o Brasiliense, sábado. É jogo de vida ou morte.

Coméquié?

Frases do capitão Marquinhos Santos, após a derrota pro Grêmio, indicam que o Galego continua falador. Característica que parece ter nascido com ele. Só que, pelo tom que usou em entrevista após o jogo, deu a entender que tem gente no Avaí de salto alto. Outro dia o meia disse que o time havia jogado o primeiro tempo contra o Sport, na Ressacada, como se fosse campeão brasileiro. Não faz muito tempo que criança malcriada ganhava uma pitadinha de pimenta na ponta da língua. Alguém podia dizer pra ele que as palavras têm poder e que é o tipo de coisa que na hora ruim não contribui em nada.

Futuro promissor

Meninada que participou durante o fim de semana do estadual mini-mirim de basquete, em Floripa, literalmente bateu um bolão. Equipe masculina de Jaraguá do Sul bateu a de Joinville na grande final. Em terceiro lugar ficou a equipe de São Bento do Sul, comandada pelo lendário João José Vilella, que pelo jeito anda disposto a fazer história na modalidade na Santa & Bela.

Handebol rachado

INTERNA-PAG-23---COLUNA-2---handebol-jei---foto-Felipe-VT-08 

A disputa do handebol nos jogos Escolares de Itajaí (JEI), entre São José e Univali, não foi só entre as equipes, dentro de quadra. A ?briga? também foi dos dois comandantes dos colégios. De um lado Cláudia Monteiro, do São José, que hoje também tá à frente das equipes da fundação de esportes peixeira. Do outro, Drean Farencena, da Univali, ex-fundação e que atualmente faz ótimo trabalho com a garotada da Univali. Cada um dos colégios levou três títulos na modalidade, provando que os dois trabalhos são muito bem feitos. Pena que os dois não trabalham juntos e que há um racha no handebol de Itajaí, pois uma união entre dois profissionais deste gabarito certamente fortaleceria ainda mais o esporte na city peixeira, onde o handebol é tradicionalmente forte.

  •  

Deixe uma Resposta