• 04 nov 2009
  • Postado por Tiago

esporte@diarinho.com.br

Fininho em Floripa

O tenista Fernando Meligeni é a atração da festa de 83 anos de fundação do Lira Tênis Clube, uma das mais tradicionais sociedades esportivas de Floripa. Fininho encara Márcio Carlsson a partir das 19h de sexta-feira. A entrada é digrátis, ou melhor, tem que levar dois quilos de alimentos não-perecíveis. O bilhete tem que ser retirado com antecedência.

Povo da língua grande

INTERNA-PAG-23---COLUNA-1---s---corneta-esportiva-027---gustavo-foto-rubens-flores-03nov09

A participação de Gustavo, irmão do meia Marquinhos Santos, no jogo de sábado contra o Atlético/PR, gerou uma falação no futebol da ilha que nem te conto! Ou melhor, conto! Disseram pelaí que o guri foi a campo a pedido do capitão do Avaí, porque um grupo de empresários da Zoropa foi bisbilhotar a partida e, quem sabe, simpatizava com o manezinho e levava ele embora. O guri não jogou lá grandes coisas, até porque falta conjunto pra quem só conseguiu uma chance no final do campeonato. Mas quem sabe agradou? Talento tem. Só precisam parar de comparar ele ao Marquinhos, hoje maior ídolo da Ressacada.

Desencantou no desperdício

Rafael Coelho voltou a marcar gols. Também voltou a desperdiçar. Tivesse convertido uns três que perdeu no jogo contra o Brasiliense sábado, era disparado o artilheiro da Segundona. Marcou só dois.

Cimed começa mal

A equipe manezinha da Cimed conseguiu o que ninguém esperava. Perdeu ontem pro desconhecido Paykan, do Irã, na estreia do Mundial de Clubes de vôlei. O time de Floripa só pode ter sido ameaçado de morte por algum jogador-bomba iraniano pra conseguir ser derrotado por um time ruim desses. E nem adianta botar a culpa na nova regra. Era pros manezinhos ganharem o jogo, mesmo que a regra mandasse os atletas da Cimed jogarem vendados e só com a cabeça, e os iranianos liberados pra atacar com as mãos. É, como diz a frase batida de Galvão Bueno: ?não tem mais time bobo!?, nem no vôlei.

Golden Formula

Por falar em nova regra, essa tal de Golden Formula é mesmo uma porcaria. Com o terceiro toque do time que realiza o primeiro ataque após o saque só podendo rolar depois da linha dos três, o jogo de vôlei ficou muito previsível e lento, acabando com a importância dos atletas de meio-de-rede, um dos pontos mais fortes da Cimed, com Éder e Lucão. Esperamos que este seja o primeiro e último campeonato com esta regra ridícula. O vôlei agradece!

Só aumenta!

INTERNA-PAG-23---COLUNA-2---s---corneta-esportiva-027---torcedores-foto-rubens-flores-03nov09

Depois do final de semana, cresce a vontade de um clássico catarinense na elite do futebol. Com isso seriam pelo menos quatro jogos em 2010 entre Avaí e Figueira, com os times chamados de principais jogando no Catarinense e no Brasileiro.

  •  

Deixe uma Resposta