• Postado por Tiago

O corpo de uma mulher encontrado terça-feira no bairro Potecas, em São José, na grande Florianópolis, é da adolescente Patrícia Santos da Silva, 17 anos. A menina foi identificada pelos familiares na geladeira do instituto médico legal (IML) da ilha. Os tiras suspeitam que a guria tenha sido executada porque sabia demais.

A dimenor foi encontrada morta num matagal próximo à rua João José Martins, com cinco tirombaços cravados no couro. A moça tava bem vestida e com um cachimbo pra fumar crack no bolso. Os homis informaram que a garota andava com a malacada da região.

No início do ano, ela prestou depoimento na depê sobre a morte de outro usuário de crack, mas o plá da menina não teria ajudado em nada. O cara foi assassinado com um tiro na cabeça no bairro Ipiranga.

Testemunhas tinham visto a guria andando com o amigo momentos antes do crime. Como Patrícia não abriu o bico, a investigação tomou outro rumo e desde então a polícia procura o matador. Com a morte de Patrícia, a polícia retomou as investigações e trabalha com a possibilidade que os crimes tenham algum tipo de relação.

Pros tiras, se Patrícia tivesse falado o que sabia quando o amigo foi morto ela poderia estar viva. Já existe um suspeito para o crime, mas não há provas contra o bandido.

  •  

Deixe uma Resposta