• Postado por Tiago

O corpo do pedreiro Jel Toigo, 30 anos, que tava desaparecido desde a madrugada de domingo, apareceu ontem por volta das 16h30 boiando no rio Itajaí-açu, pertinho do porto peixeiro. Joel desapareceu pertinho do bate-coxa Kubanacan, no Cordeiros, sem deixar rastro.

O corpo foi avistado por moradores que chamaram os bombeiros pra recolher o cara. Joel não tinha marcas de violência, apenas mordida de peixe em volta da boca. Os técnicos do IML informaram que a causa da morte foi afogamento.

Joel era natural de Cafelândia-PR e há dois meses tava em Itajaí trabalhando como pedreiro. Ele morava com dois irmãos e uns amigos do estado vizinho. Na quarta-feira os amigos e os parentes procuraram o DIARINHO pra tentar encontrá-lo, mas não deu tempo.

O irmão adotivo do coitado, Nelson Natalício Teixeira, 24, contou que Joel era um cara bem calmo, não tinha desafetos e conhecia pouco a cidade. Nelson afirmou que o irmão não usava drogas e não tava enrabichado com nenhuma periguete, por isso a família não tem a mínima ideia do que pode ter acontecido.

A equipe de investigação do delegado Rui Garcia, da central de Operações Policiais (COP), assumiu a bronca e tá apurando o caso. Os tiras receberam informações de que o pedreiro se envolveu numa briga dentro do Kubanacan, com uma galerinha do mal. Isso teria lhe custado a vida.

  •  

Deixe uma Resposta