• Postado por Tiago

INTERNA_12_base-esquerda_terreno-do-lito-seára-corte-árvores_dona-mariquinha-(10)

Motosserra não respeitou as árvores da antiga propriedade do ex-prefeito de Itajaí

O leitor Fábio mandou recado desesperado pro DIARINHO alertando pra mais uma suposta devastação em Itajaí: árvores antigaças na casa do ex-prefeito Lito Seara tão sendo cortadas, sem dó nem piedade, desde o início da semana. ?O terreno tá todo aberto, ao deus-dará. Espero que a prefeitura possa fazer alguma coisa e apenas permitir o corte se for justificado?, disse Fábio. O terrenão fica na rua José Eugênio Müller, entre o bairro Dom Bosco e a Vila Operária.

Celita Seara da Silva, filha do ex-prefeito, disse que tem toda a documentação autorizando o corte das árvores pra venda do terreno de 1800 m². O terreno ficou para os três herdeiros, que agora estão fazendo a partilha do imóvel. A taxa para autorizar o corte custou cerca de R$ 30.

Jonas José Pereira, diretor de licenciamento da fundação do meio ambiente (Famai), disse que em troca das 21 árvores cortadas, os proprietários vão doar 42 mudas de plantas nativas pra recuperação de áreas degradadas na cidade. ?Estamos fazendo um estudo que deve ficar pronto até o dia 26, delimitando estas áreas para começar o reflorestamento?, relatou.

No terreno do ex-prefeito, que ficou famoso nos anos 60 pela honestidade ao lidar com a coisa pública, havia espécies exóticas, como o ficus, e também nativas como ingás e pitangueiras, que desapareceram da paisagem.

Lito viveu na casa, em frente à escola Francisco de Paula Seara, dos anos 30 até sua morte, em 1995. Depois disso, a casa também foi sede da escola de artes para pessoas com necessidades especiais, a Ofeart.

  •  

Deixe uma Resposta