• Postado por Tiago

Conforme adiantado na edição de ontem do DIARINHO, a última sessão da câmara de vereadores teve um barraco histórico. A bancada de oposição fez um pedido de vista sobre o requerimento governista que pedia a criação da CPI que investigaria uma treta nos impostos da cidade que passaria de R$ 30 milhões, adiando por pelo menos dois meses a criação da comissao.

O requerimento pedindo a criação da parada foi protocolada na Câmara há mais de 20 dias, mas não tinha sido colocado em votação. Segundo a assessoria jurídica da casa, faltavam alguns documentos para embasar o pedido, que só foram entregues na última sexta-feira.

O vereador Fabrício de Oliveira (PSDB) deu início ao barraco, quando pediu mais um tempo para avaliar o projeto. “Se tudo já foi apurado e enviado para o Ministério Público, pra que uma CPI? Mesmo assim, como não quero votar contra a criação da CPI, quero analisar melhor o pedido”, lascou o tucano.

O pedido deixou o líder da bancada governista Claudir Maciel (PPS) puto da cara. O engomadinho disse que o pedido de vista era ilegal de acordo com a Lei Orgânica da cidade, mas a assessoria jurídica da Câmara pensou diferente, e com base no regimento interno da casa, deixou o pedido rolar. Nos votos, os governistas foram derrotados por 5 votos a 4, dando mais algum tempo para os tucanos bisolhar o requerimento.

  •  

Deixe uma Resposta