• Postado por Tiago

INTERNA_13_abre-esquerda_entulhos-buraco-extracao-de-areia-terreno-navegantes---foto-Felipe-VT

Queda de meteoro ou extração ilegal de areia? Nem a prefa sabe dizer

Seria um meteoro? Extração de areia? Buraco pra esconder entulho? A reposta ninguém sabe ou não quer dizer. A única coisa que dá pra garantir é que uma cratera foi aberta em um terreno baldio da rua José Francisco Laurindo, no bairro São Domingos, em Navega, e tá assustando o povão. Ao lado do buraco gigante, montes de entulhos de material de construção deixam o local ainda mais feio. A construtora acusada nega a denúncia e a tchurma da prefa também não conhece quem pode estar por trás do mistério.

Seu C.R., 56 anos, mora no São Domingos. Diz que passa todo dia em frente ao terrenão onde a cratera surgiu, que fica do ladinho do restaurante Ponto Certo. Afirma que vê caminhões da construtora Chalisse descarregando entulhos por lá. Outro casal diz que máquinas da mesma empresa estariam cavoucando o chão pra tirar uma areia branquinha.

Dizem os moradores do São Domingos que a empresa Chalisse trampa nas obras da via portuária e estaria descarregando no local os entulhos das construções demolidas na avenidona. Tem de tudo no terreno: desde pisos, tijolos e tubos até pneus e redes de pesca.

Empresário tira da reta

Por telefone, um homem que se identificou apenas como Bruno disse que era o dono da construtora Chalisse. Com jeitão de poucos amigos, afirmou que não tava sabendo de extração de areia no terrenão do São Domingos. Se limitou a dizer que sua empresa fica na BR-470 e que não tinha nada a ver com o local indicado.

Valmir César Francisco, o Chero, secretário de Obras da prefa dengo-dengo, confirmou ao DIARINHO que o terreno é da Chalisse, mas não sabia o que estava rolando no local. ?Vou mandar o pessoal do meio ambiente e da vigilância sanitária passar para fiscalizar? prometeu.

Paulo Celso Mafra, superintendente da fundação do Meio Ambiente, não foi encontrado no órgão ontem à tarde e não atendeu às ligações no celular. O pessoal do patrimônio da prefa, que deveria informar o nome do proprietário do terreno, alegou que não poderia descobrir quem é o dono do imóvel sem o número do lote.

  •  

Deixe uma Resposta