• Postado por Tiago

O cartunista, que fez capas de discos para Janis Joplin, mostra a saga cristã sem cortes

Os fãs dos quadrinhos quase não acreditaram quando anunciaram para outubro o lançamento de um livro de HQ pra lá de especial: a bíblia na versão do genial cartunista Robert Crumb. A primeira parte da saga já foi publicada na revista gringa “New Yorker” e os fãs brazucas tão rezando para que logo saia a versão em português. Pelo pouco que já foi veiculado na internet, o desenho vai dar o que falar, pois mostra, através de seu traço sacana, a história dos santos e pecadores da bíblia. Na capa, rola até uma advertência, sugerindo a supervisão de adultos, porque, definitivamente, Crumb não combina com inocência.

O cara tem 66 anos e tava há anos no limbo da mídia. Ele ficou famoso pacas nos anos 70, quando desenhou a capa do disco “Cheap Thrills”, de Janis Joplin e pela série de quadrinhos udigrudi “Fritz, the cat”. Mas apesar de seus quadrinhos subversivos, Crumb odiava a cultura hippie da época, e até hoje se veste com terninhos dos anos 30. Não é à toa que idolatra os mestres do jazz e vive recluso com a mulher no sul da França, como fez o ator Johnny Depp, quando encheu o saco de Hollywood.

Deus negro?

Crumb conta que, de início, só pretendia retratar a história de Adão e Eva, mas acabou por ilustrar o livro do Gênesis todo, que inclui a criação do mundo, Adão e Eva, Caim e Abel e a Arca de Noé. O desenho impressiona pela riqueza de detalhes, como as gotas de suor de Adão ao ser questionado por Deus se tinha papado o fruto proibido, ou o modo como Adão e Eva se entreolham após comer o fruto e descobrirem que tão peladões.

O texto de apresentação afirma que a obra foge da interpretação martelada nas escolas e templos, muitas vezes distorcida e sem mencionar as partes mais cabeludas da Bíblia. No mundinho literário, a bagaça é considerada o lançamento do ano.

O cartunista conta que uma das maiores dificuldades foi desenhar Deus, mas aí, rolou uma parada mística. “Meu problema era como desenhar Deus. Como luz no céu com diálogos em balões saindo dele? Então, Deus apareceu num sonho. Foi apenas por um segundo, mas eu vi claramente. Então disse ok, já sei como fazer”, contou. Crumb considerou a hipótese de desenhar Deus como uma mulher negra, mas concluiu que no velho testamento, ele é um velho patriarca judeu. Eva aparece como uma mulher com coxas, bunda e seios avantajados e cabelos longos. E os personagens masculinos inspirados no clássico “Ben-Hur”.

  •  

Deixe uma Resposta