• 16 set 2009
  • Postado por Tiago

deolho16-lhs-salomao-ena

 deolho16-lhs-dario-ena

As duas fotos acima foram tiradas no mesmo dia (13 de novembro de 2008), no mesmo local (a sede da ENA, em Paris, na França). Foi o dia em que LHS assinou o termo de compromisso para importar a filial da escola francesa. A inauguração da sede em Florianópolis será amanhã. Mas, voltando às fotos: ali dá pra ver que LHS é generoso e precavido, em suas incursões internacionais. Na primeira reunião, deu espaço para que o prefeito da capital, Dário Berger, aparecesse, sério e compenetrado. Na segunda, está lá o conselheiro Salomão Ribas Jr., do TCE. Não aparecem nas fotos outros membros importantes da comitiva, como deputados estaduais e secretários de estado. Mas estavam lá. Esperto, o LHS nunca embarca sozinho nessas ?viagens?.

la modernité est arrivée

Vi um anúncio da ENA (a filial da escola francesa de administração pública que o governo LHS inaugura amanhã) no DIARINHO e me chamou a atenção o fato de se dizer ali que, se alguém quiser maiores informações, precisa passar um e-mail. Não há, como seria de se supor num empreendimento que é anunciado como o suprassumo da modernidade administrativa, um site onde se consiga saber tudo sobre o empreendimento, datas de vestibulares, corpo docente, etc e tal.

Como na idade da pedra lascada da informática e do gerenciamento de informações, o eleitor/contribuinte terá que passar um e-mail. Aí, algum comissionado, com pouca coisa pra fazer, abrirá cada um dos e-mails e enviará alguma resposta, padronizada ou não, dependendo do caso.

Pra variar, a ENA-Brasil ocupará instalações de particulares, no chiquetoso conjunto comercial Corporate Park, às margens da esburacada e incompleta SC 401, em Santo Antônio de Lisboa, na Ilha de Santa Catarina, ao norte de Florianópolis. Como se trata de escola de alto padrão, o aluguel deverá custar os olhos da cara e o mobiliário, outro tanto. Tudo retirado dos nossos fundilhos ou do tesouro sem fundo.

Enquanto não se resolvem as questões burocráticas, inicialmente serão oferecidos três cursos de curta duração, apenas para funcionários públicos estáveis (concursados): Turismo e territórios, Gestão Pública e Aglomerações Urbanas. Maravilha, os queridinhos dos chefes conseguirão vaguinha e poderão tirar uns meses de folga para se aperfeiçoar e quem sabe até praticar o francês com algum professor visitante.

A partir do ano que vem, LHS quer que seja realizado um concurso público para preencher as 40 vagas do curso regular. Ao final do curso, os alunos já serão servidores públicos estáveis.

Os aprovados nos diversos concursos públicos que não foram chamados, ou que foram enrolados, devem estar achando muito legal essa nova forma de ingresso no serviço público, que irá acrescentar um novo complicador à já confusa situação do funcionalismo público estadual.

Esse imbroglio da ENA mostra bem como uma idéia aparentemente boa, que isoladamente é muito interessante (todos queremos servidores públicos melhor preparados), se jogada de qualquer maneira num universo revolto e com inúmeros problemas pendentes, acaba se transformando num problema a mais.

Allons enfants de la Patrie,

Le jour de gloire est arrivé !

Tudo como dantes, no quartel dos Sarney?

Quem ainda achava que a turma dava alguma bola pra opinião pública ou teria ficado um pouco mais cautelosa por causa do tal ?escândalo do Senado?, precisa ler a notícia de O Globo de ontem que também está no blog do Noblat: ?Mordomo de Roseana ganha função comissionada?.

Trechinho:

?Amaury de Jesus Machado, mais conhecido na família Sarney pelo apelido de Secreta e pelos serviços de mordomo prestados na casa que a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, mantém em Brasília, ganhou uma função comissionada na Diretoria Geral do Senado.

Segundo o Boletim Administrativo publicado ontem, a nomeação é retroativa a 3 de setembro, quando oficialmente Secreta teria deixado o cargo comissionado de assistente técnico do gabinete do senador Mauro Fecury (PMDB-MA), suplente de Roseana.

O valor de sua gratificação, porém, não foi alterado, o que lhe garante um extra mensal de R$ 1.320,96. Seus ganhos totais girariam atualmente na faixa dos R$ 12 mil?.

A vida pública é uma festa sem fim com o nosso dinheirinho, que nunca se acaba.

Taí o Gerenciamento Costeiro. E agora?

A Câmara de Vereadores de Florianópolis aprovou sgunda-feira à à noite o Plano Municipal e Gerenciamento Costeiro. É um passo importante para definir, no litoral, o que pode e o que não pode. A partir dele será possível estabelecer o zoneamento costeiro, que dirá onde pode, por exemplo, construir marinas, onde pode ter maricultura e se a ilha-capital finalmente vai passar a utilizar com inteligência o seu mar.

Ah, como depende de regulamentação, ainda teremos muitas emoções pela frente. No legislativo, vocês sabem, ninguém prega prego sem estopa e sempre dá pra incluir um contrabandozinho aqui, outro acolá…

  •  

Deixe uma Resposta