• 18 jun 2009
  • Postado por Tiago

Balneário: Agitação Itajaí: “mortóro”…

Dia 3 agosto de 1998

A matéria do DIARINHO de ontem, dizendo que o turismo de Itajaí tá uma merda, fez com que o colunista fosse conferir.

Fomos pra rua, passamos a manhã em Itajaí e a tarde em Balneário, e, infelizmente constatamos que a denúncia é verdadeira. O turismo em Itajaí, que nunca teve quem, do ramo, o tocasse, tá uma vergonha.

Com exceção de um show promovido por uns garotos de Joinville, que fazem Kung-Fu, coisa de iniciativa particular sem a participação de nenhum órgão oficial, não vimos nada de atividade em Itajaí ontem.

Tudo fechado, a cidade parecia uma daquelas cidades fantasmas que aparecem nos filmes de faroeste.

Já em Balneário Camboriú, à tarde, tudo era festa. A orla cheia. As avenidas Brasil e Central regurgitando de gente: comércio funcionando, galera nas ruas passeando, crianças nas praças, enfim, vida.

Qual a ilação que você, caro leitor, tiraria dessa diferença na vida de uma cidade pra outra, num domingo qualquer?

Um frequentador do “Amança Corno”, com quem comentei o assunto, ontem à tarde, deu sua opinião: pra ele, o pessoal da faculdade de turismo de Balneário, que toca o turismo de Itajaí, tá de caso pensado. Esvazia Itajaí, pra dar movimento pra Balneário.

Na cocada, já à noite, conversando com membros daquele excelso pretório, um achava que a diferença decorre de Balneário ter, na frente do seu turismo, um Osmar Nunes Filho, e Itajaí um curioso, cujo único mérito é ser peixinho do Amilcar Gazaniga. Enquanto outro ainda me deu uma mijada: “Me admiro tu” – disse ele de dedo em riste na minha cara –, “que dizes que és jornalista, o caralho, não saber ainda que quem está mandando no turismo de Itajaí é uma ex-funcionária do tempo do fujão”.

  •  

Deixe uma Resposta