• 23 jun 2009
  • Postado por Tiago

Reunião misteriosa

Dia 8 agosto de 1998

Ontem, na hora de almoço, uma reunião misteriosa realizou-se na sede do Tiradentes, entre vereadores governistas e o ex-prefeito Amilcar Gazaniga, que andou desaparecido e, como faz em toda véspera de eleição, agora dá as caras e posa de guru político.

Uma reunião é uma reunião e todos podem reunir-se.

Contudo, desconfia-se dos seus objetivos, quando um dos vereadores participantes, ante a chegada da nossa reportagem, joga conversinha fora, pedindo que a repórter noticiasse nada ter visto ali.

E tudo nos deixa mais encucados ainda, quando Amilcar, ultimamente tão arredio à imprensa, sai lá dos fundos e vem espontaneamente procurar a repórter, para dizer que aquilo era uma simples reunião política, para tratar de casos de diretórios, etc, embora a repórter nada lhe tivesse perguntado e nem desejasse sua opinião.

Aí começam as especulações. Uns dizem que a reunião visou apartar a “briga” entre Mafezolli e Calinho Mecânico, este candidato a vice numa chapa e aquele a presidente noutra, nas eleições do Tiradentes. Pois, a poucas horas das eleições, a coisa tá ficando quente, com reflexos na política municipal.

Mas tem quem aposte que a reunião visou dar um ultimato dos vereadores ao prefeito Jandir Bellini, para que Bellini, que tem a caneta na mão, e, portanto, “argumentos”, “sensibilize” a imprensa, as rádios e as tevês locais a esquecerem o affair dos vereadores gulosos.

Uma coisa é certa. Boa coisa não foi ali tratada. Pois, assim não fosse, a reunião não teria sido realizada a portas fechadas, como fizeram questão de frisar para a nossa reportagem, tanto o Gazaniga, como um dos vereadores presentes.

O meu bisavô, comandante de barco à vela, lá de Laranjeiras, mestre Lopes, não se cansava de dizer: “quem come de porta fechada, ou tá comendo coisa roubada ou porcaria”.

  •  

Deixe uma Resposta