• 26 jun 2009
  • Postado por Tiago

O segredo de justiça

Dia 14 de agosto de 1998

Aqui, principalmente no Itajaí, têm uns bobos, tanto na justiça, como na polícia, que, qualquer coisinha, negam-se dar informações, alegando segredo de justiça.

Além de se demonstrarem burros, despreparados, esses tacanhos demonstram não ter um mínimo de vivência e serem analfabetos, de pai, mãe e avó, na ciência jurídica.

O segredo de justiça visa preservar a privacidade de menores e adultos, envolvidos em procedimentos judiciais que digam respeito à sua vida íntima ou a assuntos particulares, sem qualquer conotação de interesse público.

Porque, sempre que o assunto tenha interesse público, resguardada a identidade de menores e pessoas, mesmo maiores, bem como alguns detalhes dos casos atinentes, cessam aí os segredos de justiça.

XXX

Não quebra o segredo de justiça quem, da justiça ou da polícia, fornecer, por exemplo, dados sobre as freiras implicadas no tráfico de bebês em Itajaí, que essas, mesmo freiras, podem ser bandidas. Que se preserve, no exemplo dado, a identidade de menores, familiares e outras pessoas envolvidas involuntariamente no caso, tudo bem. Agora, negar notícia do andamento dos processos que envolvem as freiras, alegando segredo de justiça é burrice e atitude muito suspeita de quem assim procede, seja juiz, promotor, advogado, o caraco.

XXX

Essa gente, que, via de regra, gosta de copiar os americanos, deveria se espelhar neles. Lá, um presidente, o Clinton, que parece ser um verdadeiro pinguelo de ferro, é acusado de comer uma estagiária. Ela vai lá, dá depoimento, dia seguinte, a imprensa sabe de tudo. Embora o envolvido seja o presidente da maior nação do mundo. Não tem essa lenga-lenga de segredo de justiça. Lá, o presidente mija fora, não tem segredo de justiça. Aqui, uma merda duma freira faz cagada, é segredo de justiça.

XXX

Coisa de país e de gente subdesenvolvida e aculturada.

  •  

Deixe uma Resposta