• 18 jul 2009
  • Postado por Tiago

A cagada do senhor ministro

Dia 29 de setembro de 1998

Olha, noutros tempos, essa do ministro presidente do TSE dizer pra imprensa que a eleição do FHC é “um fato indispensável para a consolidação do modelo econômico do país”, é uma autêntica “bola fora”.

xxx

Primeiro, que juiz só deve falar nos autos…

Porque essa de juiz, desembargador, ministro, andar feito papagaio ou vedete, na tevê, rádio e imprensa, dando entrevista a toda hora, é presepada.

Que não fica bem para magistrado.

xxx

No fim, pode crer: ainda vai sobrar pra imprensa.

No final da estória, o exmo. sr. Ministro vai dizer que não disse aquilo, que disse coisa diferente e a imprensa é que vai pagar o pato.

Podem crer!

Que essa gente diz as coisas e, depois, não tem culhão pra guentar.

xxx

De qualquer forma, diante da repercussão do fato, o exmo. sr. Ministro Galvão, o mínimo que pode fazer para contornar a sua cagada é se afastar do TSE e dar lugar para um colega mais sóbrio.

Outra coisa: e não esquecer do sábio ditado, segundo o qual “em boca fechada não entra mosca”.

xxx

Já pensaram isso no futebol? O Sidrak Marinho ou o Antonio Pereira da Silva, qualquer um dos dois, escalado pra uma final, jogo Vasco x Corinthians de domingo, chamar a Folha e dizer, no sábado, que a vitória do coringão seria “um fato indispensável para a salvação do campeonato brasileiro de futebol”.

xxx

Já pensaram o que o nosso bravo Eurico Miranda não faria com um juiz desses?

  •  

Deixe uma Resposta