• 20 jul 2009
  • Postado por Tiago

O Ferri boat na boiada

Dia 30 de setembro de 1998

Tem tudo pra, daqui a poucos dias, o pedestre e o bicicletário começarem a passar no ferri-boat e na balsa da Barra do Rio, que ligam Itajaí e Navegantes, sem pagar passagem.

www

Nossos leitores, devem estar lembrados que, em 1995, foi aprovada uma lei estadual, dando a gratuidade da passagem. Foi uma festa,

O povo passou um ou dois dias, na boiada.

www

Mas como alegria de pobre dura pouco, deram uma dessas ridículas liminares e a gratuidade foi pro espaço.

www

O Denter, Deter, não sei ao certo o nome daquela merda, ao invés de trabalhar a favor do povo, dando tudo pra fazer valer a lei do próprio Estado, fez ao contrário. Se posicionou sempre a favor da empresa, sempre contra o povo, que, até hoje, continua pagando.

Mas, deve ser por pouco tempo.

www

Pois, como todo mundo vai ficar sabendo, pela matéria que publicamos na página 3 desta edição, com o Deputado Volnei Morastoni, a concessionária perdeu a ação em circunstâncias, e agora não tem mais jeito.

É só ser publicada a decisão final, pra que a gratuidade seja uma realidade.

www

O DIARINHO se congratula com o deputado Volnei Morastoni, que sempre batalhou pela gratuidade e que é, com o povo, um dos vencedores desta causa. E, por questão de justiça, também faz referência ao trabalho do hoje prefeito de Itajaí, Jandir Bellini, que nos dois anos que foi deputado, sempre esteve ao lado do Volnei nessa briga a favor do povo.

www

Afinal, ganhamos todos. Nós, povo e políticos que estiveram a nosso favor. Parabéns ao povo, ao Volnei e ao Bellini. E uma “pernáchia” pra quem deu a liminar contra o povo, outra pro Denter e mais uma pra empresa concessionária.

www

E, terminando, como perguntar ainda pode, perguntamos: quem vai devolver pro povo o dinheiro que ele pagou nestes anos todos, por causa daquela liminar burra, que suspendeu, ilegalmente, a vigência da gratuidade? Nessa, o juiz que deu aquela liminar suspeita e inconseqüente, deveria, do bolso dele, indenizar o povo.

  •  

Deixe uma Resposta