• 23 jul 2009
  • Postado por Tiago

Eleições na tevê

Dia 03 de outubro de 1998

Tá todo mundo livre da churumela do programa eleitoral gratuito (gratuito?) da tevê.

Uma merda duma programação que, no horário nobre que é, poderia dar um maior Ibope, isso se a lei eleitoral, feita pelas cavalgaduras que estão lá no Congresso Nacional, não proibisse tudo. Os burraldos que fazem as nossas leis ainda não sabem que no Brasil não existe mais censura. E a justiça eleitoral, que poderia arrumar a coisa, não o faz.

No programa eleitoral não pode chamar de ladrão, não pode chamar de burro, de safado, de vigarista, de malandro, de enganador, de coisa nenhuma. Então, pra que aquela merda de programa? Pra ver a cara dos putos?

xxx

Se pudesse chamar de ladrão, burro, safado, etc., garanto que o Ibope do programa batia até o do Ratinho.

Na verdade, é tudo feito intencionalmente assim mesmo. O negócio é engrupir o povo. Que eleição, desta vez, vai ser “pro forma” porque todo mundo já tá careca de saber o que vai dar.

Aliás, nestes 20 anos de DIARINHO, nunca houve uma campanha política e uma eleição tão chocha. Com candidatos tão medíocres, tão despreparados, a maioria, aliás, repetente.

xxx

Olha, enquanto não se mexer na legislação eleitoral, enquanto não tivermos o voto distrital, a fidelidade partidária e o voto facultativo, vai ser essa merda que foi a campanha política deste ano. E assim será a eleição e o desempenho da cambada de safado que vai se eleger.

  •  

Deixe uma Resposta