• Postado por Tiago

Dia 18 de outubro de 1998

Na nossa edição de ontem, o DIARINHO denunciou rolos que vêm ocorrendo no nosso Porto Municipal, provocados por pessoas que, realmente, não querem seu progresso. Querem, isso sim, desestabilizar a atual administração.

Tanto que essa cambada chegou ao cúmulo de procurar sindicatos para tentar manchar a imagem da própria administração pública municipal.

Numa dessas sacanagens, o “filho do Colombo”, teve até a petulância de procurar o prefeito Jandir Bellini para fofocar.

vvv

Só quem não sabe o tamanho do rabo e dos interesses do Marcelo pode acreditar nas estórias que ele conta.

E o DIARINHO, que todo mundo sabe adora mostrar o pau que mata a peçonhenta, diz que o Marcelo tem rabo porque, primeiro, ele deveria justificar ter, nestes cinco anos que trabalha no nosso porto, utilizado veículos oficiais para se deslocar, duas vezes por semana no mínimo, para sua casa em Florianópolis (ida e volta).

vvv

E diga-se: com o combustível e motorista pagos com o dinheiro do contribuinte itajaiense.

O Macagnan, alertado pelo DIARINHO, veio e cortou essa mordomia do cara.

Como também cortou as dezenas de viagens que o seu Marcelo fazia, aqui no Brasil e ao exterior.

Depois ele deveria explicar também qual a razão de querer defender, com unhas e dentes, os interesses de uma empresa carioca, uma tal de Hidropapo, que prestava serviços ao porto no tempo do fujão.

E a defesa do Marcelo chegou a ser tão ferrenha que, quando a empresa perdeu uma concorrência, o jogou a culpa no engenheiro Hamilton e saiu no tapa com o mesmo.

Fato, na ocasião, comentado pelo DIARINHO. Pra nós, quando da agressão do Marcelo ao Hamilton, o Marcelo já deveria ter sido botado no olho da rua. E por justa causa, sem aviso breve nem porra nenhuma. Mas faltou culhão pra administração do porto ter feito isso.

No entanto, as aberrações do Marcelo não pararam aí…

Não se sabe por que razão — mas se pode imaginar —, Marcelo passou a trabalhar para desestabilizar a gestão do Macagnan.

Continua na próxima edição

  •  

Deixe uma Resposta