• Postado por Tiago

Dia 8 de outubro de 1998

O negócio já é velho. Neguinho perde a eleição e chora na rampa, culpando este ou aquele da sua má performance.

Ontem, quem chorou na rampa foi o Milton Mendes, coitado. Todo mundo sabia que o Amin já tava eleito desde o ano passado, e o Milton não sabia.

Pomba, só se o Milton estivesse no mundo da lua, pra ter ilusão de ganhar a eleição…

Nessa da choradeira ele disse ontem pro jornal O Estado, que chegando lá em Brasília (ele ainda é deputado), curada a ressaca, ele vai propor a criação de uma CPI, para apurar responsabilidades das pesquisas eleitorais.

Apurar que responsabilidade, seu Milton?

Instituto faz pesquisa, jornal, rádio, tv a divulgam, no exercício do direito sagrado da livre prestação de informação, e fim!

A bronca do Milton é que uma pesquisa feita pelo Ibope, em 26 de setembro e divulgada três dias antes da eleição, dava ele com 6% de voto.

No final das contas, ele teve mais. E daí?

Será que o seu partido, o PT, não acredita no seu próprio trabalho, ou no trabalho da sua militância? Afinal, se o Milton teve mais voto do que deu na pesquisa, melhor.

Deve ter sido o trabalho de boca de urna, a decisão dos indecisos, por exemplo.

Porque culpar as pesquisas por isso?

Olha, o DIARINHO, como todo mundo sabe, fez pesquisa de todas eleições desde 1982 pra cá.

Nesta não fizemos.

E não fizemos porque o resultado tava tão na cara, tanto para governador, como pra presidente e senador tava tão barbada que achamos dispensável fazer pesquisa.

Porque, repetimos, nunca numa eleição, as pesquisas foram tão dispensáveis como nesta.

Tava tudo na cara. Dava, como deu, Amin, Jorge, FHC e etc.

Num quadro desses, pra que pesquisa?

  •  

Deixe uma Resposta