• Postado por Tiago

Dia 24 de julho de 1998

Gostei do artigo do meu irmão Carlos Priess, publicado no DIARINHO ontem, metendo o pau nessa cambada de puto do governo, por causa das mais recente putaria deles: a de cobrar pra dar baixa no registro deles mesmos.

Nunca me esqueço de quando ocorreu a rebordosa de 64, eu conversava com o juiz da Junta do Trabalho, Dr. Araujo Vianna, e lhe dizia: “Olha, doutor, com essa cambada de milico e de burrocrata no governo, amanhã ou depois, o sujeito pra trepar com a mulher à noite vai ter que ir na alfândega e antes pagar alvará”.

E é isso o que acontece hoje no Brasil. Os putos inventam qualquer merda, cidadão tem que pagar.

Pagamos um caralhão de impostos, precisa de qualquer coisa do governo? Cidadão tem que pagar.

Os caras inventam bobagem qualquer? Cidadão tem que pagar.

E o pior é que não tem deputado, senador, porra nenhuma pra defender o povo e dar um basta nisso.

É um absurdo!

Chega um merda desses, como o tal de Malan, ministro não sei das quantas, e caga sentença, baixando portaria, resolução, o caralho.

Quem é esse Malan, porra?

Não foi eleito, não fez concurso pra ser ministro, tá lá o merda, criando problema pra vida do cidadão.

Tem que mandar um cara desses à merda, a puta que pariu.

Porque esse negócio de exigir do cidadão isso e aquilo, porque ministro baixou resolução, tem que mandar à merda.

Ministro pode baixar resolução pros funcionários dele; pras negas dele; dentro da casa dele. Não para nós, cidadãos, que é quem pagamos ele e toda a cambada que o cerca.

Porque no Brasil tem um “coisinha” chamada Constituição que diz que ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa, senão em virtude de lei. E essas resoluções do merda do seu Malan não são leis, nem aqui, nem na casa do caraco.

Cidadão tem que protestar. Berrar contra isso, como fez o Priess.

Tem é que limpar o rabo com essas resoluções do Malan.

  •  

Deixe uma Resposta