• Postado por Tiago

Dia 10 de janeiro de 1999

Outro em que aposto é no Procurador, Dr. Walter Zighelli.

Falei com ele só uma vez, quando ele era juiz.

Mas sempre acompanhei sua brilhante vida pública; por um lance da sua e da minha vida, em 1966, fundador do MDB de Itajaí, concorri a deputação estadual.

Suplente, convocado para assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa, declinei, por não poder abandonar a minha banca de advocacia.

E quando eu assinei o requerimento, declinando da convocação, o então presidente do MDB, Genir Destri, me confidenciou: “Que bom que você não vai assumir, Dalmo. Porque assim você dá a vez para um rapaz de Joaçaba que está precisando vir para a Capital pra concluir seu curso de direito”.

Zighelli assumiu na minha vaga, formou-se em direito e, desde então, sempre me interessei de acompanhar sua bela carreira de magistrado e homem público.

É outro em que aposto.

xxx

Finalmente – e deixei por último por isso mesmo – sinto-me orgulhoso pelo fato do meu amigo e padrinho de casamento – João Macagnan, depois de dar um banho de votos nas últimas eleições, ser secretário do Meio Ambiente.

Confesso que eu, no lugar dele, jamais teria coragem de aceitar tamanho desafio.

Mas Macagnan é homem que não tem medo de desafio. Não é cagão como eu.

Por isso, torço por ele, como torceria pelo Dalmo, pelo João, pela Denise ou pela Bruninha, meus filhos.

Mas, pela amizade que tenho ao João, faço-lhe uma sugestão: dá um pulinho em Aparecida do Norte. Vai lá e faz uma promessa pra Nossa Senhora, a minha madrinha Cidinha, se quiseres eu vou junto, pois já sou conhecido velho e protegido dela. Sei que ela vai te ajudar.

Olha, João, vou te contar uma coisa: quando eu tava com aquele monte de processo de lei de imprensa no lombo (65 processos) já com mais de 15 anos de condenação, fui lá em Aparecida, eu mais a dona Aderci. Cheguei lá, conversei com ela, que me disse: “Vai, rapaz, toca pra frente, enfrenta a cambada”.

Eu voltei de lá como um touro bravo.

Pois não deu outra! Com o apoio da Cidinha arrostei tudo e todos e consegui o impossível: me livrar daquela pepineira e daquele arsenal de sacanagens.

Se não puderes ir a Aparecida, João, me avisa.

Vou por ti.

E garanto que a minha madrinha não te deixa na mão.

  •  

Deixe uma Resposta