• Postado por Tiago

Dia 05 de dezembro de 1998

Continuação da edição anterior

Outro exemplo: os abóboras da cidade tão querendo trazer pra Itajaí uma Vara da Justiça Federal. Tudo bem, se o seu abóboras querem, deveriam pagar a conta. Mas não! Quem vai pagar a conta é o prefeito. No caso, os caras ainda são chatos; querem uma porra dum prédio grande de no mínimo 1000 metros quadrados. Claro, não são os putos que vão pagar. Quem vai pagar é o prefeito, o município, o povo.

•••••

Como se a criação de uma Vara Federal na cidade fosse melhorar a vida do pessoal do Brejo, do Matador, da Estrada de Brusque, de Cordeiros, São Vicente, São Judas. Quem deveria pagar a conta era a OAB, maior interessada na vareta, os estadistas da Associação Comercial, esses bacanóides abobrísticos. Ou senão o governo federal. Afinal, é pros cofres dele que são recolhidas as custas pagas pelos serviços da Justiça Federal. Cuja vinda pra Itajaí, repetimos, não interessa em nada pra prefeitura.

Aliás, tinha que acabar com esse negócio de prefeitura ser mãezona. Pagar tudo. O prefeito de Itajaí, por exemplo, ao invés de cortar bolsa de estudo, comida em creche, varrição de rua, deveria era cortar os funcionários que ela paga e que estão coçando os sacos e as xexecas no fórum, nas delegacias de polícia e em outras repartições que não são do município.

•••••

É que, agora, com o dinheiro curto, ainda tem que pagar limpeza das cagadas que os bombeiros fazem: aluguel da vara federal; centenas de barnabés pendurados em sinecuras em repartições do Estado.

•••••

Eu, se fosse vereador, fazia um projeto de lei proibindo o município de pagar despesas feitas por órgãos federais, estaduais e autárquicos, bem como a cessão de funcionários pra serviços alheios aos serviços públicos de competência municipal.

  •  

Deixe uma Resposta