• Postado por Tiago

O mandachuva do departamento Estadual de Agentes Prisionais (Deap), Nilson Julio da Silva, abriu um procedimento disciplinar pra descobrir se rolou falha nasbizolhadasfeitas pelas babás dos enjaulados do cadeião de Tijucas. No sábado à noite, foi descoberto um baita túnel de 12 metros que tava sendo cavado pelos presos e possibilitaria uma escapadela de pelo menos 30 deles nos próximos dias.

O buracão veio à tona durante a vistoria que rola toda noite do xilindró. Um dos agentes prisionais ficou desconfiado quando viu um saco de areia dentro de uma cela, e botou a boca no mundo.

Os milicos que fazem a guarda da cadeia pediram apoio aos policiais dacity e aos homisdo pelotão de Policiamento Tático (PPT) de Balneário Camboriú pra dar uma boa bizolhada nas jaulas. Nem foi preciso ospuliçasprocurarem muito pra descobrir que os presos tavam inventando arte.

No caminho até o túnel, nas galerias A, B e C, foram achados nada menos que 200 sacos cheinhos de terra, feitos de lençóis e pedaços de roupas. O buracão foi encontrado numa das celas da galeria A. Começava bem na saída do mijódromo, tava coberto com um pedaço de lajota do chão, e já tava quase chegando ao muro. Dentro tinha iluminação e até ventilador, instalados com a ajuda de um gato de luz, puxado da cela.

O chefão do Deap disse que, caso tivessem conseguido terminar a escavação, pelo menos 30 presos teriam conseguido siscapolir. Logo depois da sacanagem ter sido descoberta, seis deles, que eram os cabeças da fuga, foram transferidos pra outros cadeiões espalhados pela Santa & Bela.

Nilson acha que o buracão poderia ter sido evitado. “São falhas de procedimento, porque um buraco desse não se faz num dia, e a revista tem que ser diária”, disse. Ele contou que o processo aberto pelo Deap não será pra responsabilizar ninguém. “Serve como alerta pra corrigirmos o que tá errado”, comentou.

O mandachuva disse que nesta época do ano todo cuidado é pouco. “Estamos em alerta máximo. Geralmente as fugas acontecem perto das festas de fim de ano”, contou. As escapadelas rolam quando o preso descobre que não vai poder sair e resolve fugir, ou quando não aguenta o calorão das celas e decide que é hora de siscapar.

  •  

Deixe uma Resposta