• Postado por Tiago

Uma resolução nacional, que passou a valer no primeiro dia desse ano, determina que idosos e deficientes físicos tenham carteirinha pra estacionar veículos em vaga exclusiva. Itajaí e Balneário Camboriú saíram na frente e já emitem as autorizações. Os interessados devem dar um pulo no departamento de trânsito pra pedir o registro, que será feito na hora. No Balneário, a carteirinha começa a ser cobrada dentro de 60 dias.

Duas resoluções do conselho Nacional de Trânsito (Contran) exigem que as cidades em todo o país reservem 5% das vagas de estacionamento urbano pra idosos e 2% pra deficientes físicos. Pra que as resoluções funcionem pra valer, o Contran também criou um esquema de emissão de uma carteirinha com padrão nacional pras pessoas beneficiadas pela nova lei. Cada cidade tem a obrigação de emitir as carteirinhas e cobrar e fiscalizar seu uso.

Com isso, Itajaí e Balneário Camboriú começaram a se coçar pra fazer valer a lei. Em Itajaí o plastiquinho está sendo feito desde o mês passado e, com ele, os beneficiados não precisam pagar o cartãozinho do estacionamento rotativo, a indigesta Zona Azul. Já em Balneário foi instalado neste mês o programa de computador – que custou R$ 7 mil – que emite as carteirinhas pra deixar o pessoal estacionar nas vagas demarcadas.

Os interessados devem passar nos departamentos de trânsito de cada cidade com comprovante de residência e documentação pessoal de identificação. Já os deficientes têm também que mostrar atestado médico que especifique as necessidades especiais. O cadastro é digrátis e a credencial fica pronta na hora.

O gestor do trânsito da Maravilha do Atlântico, Jaime Mantelli, afirma que a medida, embora menos prática, é menos discriminatória. Antes o deficiente usava um adesivo no carro e os velhinhos tinham que mostrar documento de identidade pros guardinhas. “Isso só valia pro carro do beneficiado. Se a pessoa pegava um carro emprestado não podia usar a vaga”, explica.

60 dias

A velharada e os deficientes do Balneário tem que se agilizar, já que o gestor do trânsito acredita que a cobrança das carteirinhas comece pra valer dentro de dois meses. “Não há prazo pras pessoas virem se cadastrar. Mas, no máximo, em 60 dias vamos começar a fiscalizar”, garantiu. Quem não tiver a carteirinha poderá levar multa de 52 contos, perder três pontos na carteira e ter a caranga recolhida. Mantelli calcula que 10 mil moradores da city deverão fazer as carteirinhas.

  •  

Deixe uma Resposta