• Postado por Tiago

ABRE-PAGINA-5-p---prisão-chinelo---brigitte-bardot-(7)

Pollícia apreendeu drogas e eletrônicos na baia do traficante

A vida boa do Josnei Anderson de Oliveira, 24 anos, o Chinelo, acabou na manhã de ontem. O malaco é apontado pela polícia como o maior trafica de drogas do bairro Monte Alegre, em Camboriú, e foi preso em sua mansão, na rua Monte Cruzeiro. Mesmo sem emprego, Chinelo conseguia manter uma casa que tinha mesa de sinuca e eletrônicos modernos.

Os policiais da diretoria estadual de investigação criminal (Deic) e da polícia civil de Camboriú bateram na baia do traficante antes do sol nascer. Josnei caiu da cama e foi levado pra se espreguiçar na depê de Cambu. Os tiras revistaram a baia e encontraram um torrão com 20 gramas de maconha e mais um pacotinho com sete gramas de cocaína.

A prisão do traficante rolou após três meses de investigação. Os tiras receberam a dica de que Chinelo abastecia com maconha as bocas do bairro. Os passos do traste foram monitorados e foi comprovado o rolo com o tráfico. ?Ele é responsável pelo varejo em várias bocas da cidade?, garantiu o delegado da Deic, Alexandre Carvalho de Oliveiro.

A mansão onde o traficante mora também ajudou os tiras nas investigações. Mesmo estando desempregado, Chinelo conseguia manter uma casa com direito a mesa de sinuca e sistema de monitoramento. ?A fortaleza destoa dos barracos da região?, conta o delegado. Com base nisso, os tiras pediram a prisão do traficante à dona justa.

Os homisdalei trampam agora pra identificar as bocas de fumo e outros vagabundos que ajudavam Chinelo na venda de porcariada. ?As investigações continuam. Nós derrubamos o cabeça, mas os outros, os varejistas, vão querer substituir ele?, acredita o dotô.

Acusado se diz viciadinho

Pro DIARINHO, Chinelo admitiu que tava com a porcariada, mas nega ser trafica. O rapaz garante que é chegado numa erva do Bob Marley e num pó de coca e não consegue largar o vício. Conta que usa drogas há uns quatro anos, mas jura de pé juntos que não vende as porcarias.

Pra justificar a casona em que vive, Chinelo explica que ganha uma mesada de sua mamãe. ?Minha mãe, minha irmã, minha família vive na Espanha e todo mês me manda grana pra eu viver?, conta. Chinelo admite que vive na vadiagem e até que meteu o assalto na mulher de um milico no passado. No entanto, garante que hoje tá limpo. ?Já paguei o que eu tinha pra pagar?.

Há cinco anos, Chinelo foi preso após assaltar a mulher de um policial. Ele cumpriu 11 meses de cana e atualmente tava na condicional, ou seja, só aparecia no cadeião pra assinar o livro dos presos.

  •  

Deixe uma Resposta