• Postado por Tiago

O empresário Adalberto Siqueira, 43 anos, está há duas décadas no ramo de compra e venda de carangos usados. O garagista afirma que nunca viu uma crise deste tamanho no setor. “A gente se arregaçou todo. Só aqui em Itajaí umas 15 lojas fecharam. Até os donos dos prédios onde as lojas funcionam tiveram que diminuir o aluguel”, diz.

Adalberto é dono da Big Car Automóveis, uma das dezenas de lojas de seminovos que fica na avenida Irineu Bornhausen, a Caninana, no bairro são João, em Itajaí. No começo deste ano, conta que viu suas vendas despencarem em até 20%. Sobrou pra ele, que sofreu prejuízos, e pros trabalhadores, que amargaram o desemprego. “Tinha cinco empregados. Precisei ficar com apenas três pra poder suportar”, explica.

Pra se manter no ramo, além de dispensar parte dos funcionários, o empresário também diminuiu o valor dos carros vendidos. Agora, com o retorno da cobrança do IPI para os carangos zero quilômetro, ele espera voltar a vender como antes da crise, que teve seu maior pico nos três primeiros meses deste ano.

  •  

Deixe uma Resposta