• Postado por Tiago

O velório do aposentado Dinho Reis, 76 anos, foi pra lá de movimentado. Enquanto os familiares tavam velando o corpo do pobre, um assaltante invadiu a igreja, trancou as portas e anunciou o “mãos ao alto”. O pessoal teve que enxugar as lágrimas e entregar a carteira pro desalmado. No meio do roubo, os parentes desconfiaram que o bandido não tava armado coisa nenhuma, o renderam e deram o maior cambau nele. Contando ninguém acredita que essa história bizarra aconteceu na Nova Brasília, em Itajaí.

Os parentes vieram de Blumenau, Tijucas e Canelinha pra velar o corpo do aposentado. No meio da madrugada, lá pelas 3h, tava o maior silêncio na capela da rua Marcos Castellain, na Nova Brasília, quando de repente viram uma alma penada entrar. O traste foi fechando as portas da igreja e quando se virou anunciou o assalto.

O povo coçou o olho pra ter certeza de que não tava sonhando e ficou boquiaberto com a caruda do Anderson Rosalvo de Mira, 20 anos, que tava sem paciência e mandou todo mundo passar a carteira. Pra impor respeito, o traste ficava o tempo todo com uma mão embaixo da camisa, fazendo de conta que tava armado. O safado deu até uma conferida no corpo do morto, pra ver se não tinha nada pra levar.

Como a arma de Anderson tava meio mixuruca, os parentes começaram a desconfiar que ele não tava armado coisa nenhuma. Enquanto um parente conversava com o assaltante, outro chegou por trás e deu uma gravata no traste. Ele foi rendido e as vítimas tiveram certeza que ele não tava maquinado. Então virou aquele deus-nos-acuda, o povo nem quis saber que tava na casa de Deus e num velório, e resolveu descer o sarrafo no desalmado. Foram socos, pontapés, puxões de cabelo e até praga.

Como o bandido tava todo lanhado, os parentes chamaram o Samu e os milicos. Enquanto o bandido era medicado, rolou uma reunião familiar no meio do velório e eles decidiram não denunciar o cara à polícia. Sem registrar a queixa, os meganhas foram obrigados a soltar o traste, que aprendeu que em velório não se brinca de bandido.

  •  

Deixe uma Resposta