• Postado por Tiago

A 4ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina começa hoje a julgar com quem ficam os R$ 27 milhões do prêmio do sorteio 898 da Mega Sena, de 1º de setembro de 2007. Altamir Igreja e Flavio Junior Biasi brigam na dona justa porque o primeiro apareceu com o bilhete e botou a mão em metade do prêmio, mas Flávio, funcionário da serralheria mantida por Altamir, foi à dona justa dizendo que os números e o dinheiro da aposta eram seus, e que queria o prêmio só pra ele. O juiz da comarca de Joaçaba, onde todo o rolo aconteceu, decidiu que o prêmio deveria ser dividido. O problema é que além dos dois, agora têm outros quarto familiares dizendo que também tem direito à grana. De acordo com o escritório que defende Altamir, Muller, Bertol &Danieli, o caso deve ser resolvido hoje.

  •  

Deixe uma Resposta