• Postado por Tiago

INTERNA-SEIS-ABRE---p---prisão-de-assaltantes---roberto-radzukowaski-junior INTERNA-SEIS---ABRE-p---prisao-de-assaltantes---leandro-da-silva-souza

Um dos trastes preso pintava de bom moço trampando na empresa do pai

A casa caiu pra dois trastes de Balneário Camboriú. A dupla foi presa, na manhã de ontem, acusada de fazer um assalto na contabilidade Dataceni, na rua 1500, no centro. Com os caras foram encontrados R$ 700, 200 dólares e até umas notas de cruzeiro e cruzado.

Os bandidos tavam numa motoca roubada que tinha a placa dupla pra enganar os meganhas. O corajoso dono da empresa se trancou numa sala durante a abordagem e chamou os milicos.

Pelas 9h, dois vagabundos armados e com capacete renderam os dez funcionários da empresa. Os malacos colocaram todos ajoelhados e roubaram R$ 799,75. Eles também abriram o cofre e recolheram 208 em doletas e dois montinhos de notas de cruzeiro e cruzado. Em seguida, montaram numa motoca e siscapuliram.

No entanto, não contavam com a astúcia do proprietário C.B.C., 43 anos, que siscondeu na ante-sala e passou um fio pros tiras. A polícia militar colou na rabeta da moto suspeita. Os acusados deram mil e uma voltas no centro pra tentar despistar as baratinhas e fugiram pra Camboriú.

Os puliças encontraram Roberto Radzikowski Júnior, e Leandro da Silva Souza, ambos de 21 anos, siscondendo no quintal de uma casa da rua Cerejeira, no bairro Tabuleiro. Com eles foi apreendida a dinheirama, o trabuco e a cabrita. Pra despistar a polícia, a moto tinha duas placas e estava com o chassi adulterado. Pelo número os meganhas descobriram que o veículo é roubado.

Com o flagra, a dupla foi colocada atrás das grades. Roberto ainda ficou com a cara estourada depois que teve que deitar na brita pra ser algemado. Ele é filho de um dono de vidraçaria da Quinta avenida, e trampava como vidraceiro. Leandro tem passagem por tráfico.

Comerciante apavorado

C.B.C conta que a Dataceni já perdeu dois malotes na mão da bandidagem este ano. O dono da empresa tá apavorado com os vadios e pretende investir no sistema de monitoramento e alarme. ?Vou ter que atender meus clientes de portas fechadas?, lamenta. ?Apoiei 100% a passeata de quinta-feira e acho interessante que alguém exija providências do governo?, disse, lembrando que no dia anterior comerciantes fizeram uma caminhada pelo centro de Balneário exigindo mais segurança pra cidade.

  •  

Deixe uma Resposta